Barca e quatro trens chegam ao Porto do Rio nesta sexta-feira, 19

Mês passado falei aqui sobre a chegada da nova barca encomendada pelo Governo do Estado. Pois então, ela chega em um navio cargueiro chinês Da Liang nesta sexta,19, no Porto do Rio. Junto com ela, chegam mais quatro novos trens para a SuperVia. Isso significa um grande investimento na mobilidade do nosso estado.

A barca Pão de Açúcar vai integrar a linha Praça XV-Araribóia e poderá substituir duas embarcações tradicionais, com previsão de transportar 30 mil passageiros por dia. Outras seis embarcações do mesmo porte serão totalmente integradas à frota já no ano que vem. Juntas, as sete barcas vão possibilitar uma oferta de 24 mil lugares por hora no horário de rush, o dobro do número de passageiros transportados hoje no trajeto Praça XV-Araribóia, no qual irão operar.

Com capacidade para transportar 2 mil passageiros, as novas barcas têm dupla proa, ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário e espaço exclusivo para cadeirantes, além de dois andares, com possibilidade de embarque e desembarque simultâneos.

Já os trens irão ampliar a oferta diária em 48 mil lugares para os passageiros dos ramais ferroviários do Grande Rio. Cada trem possui capacidade para transportar 1,2 mil pessoas e conta com refrigeração, passagem interna entre os carros, sistema que impede a abertura de portas durante as viagens, circuito interno de segurança, bagageiros, interiores mais amplos e iluminados, além de painéis de LED. Até o fim de 2015, toda a frota será renovada e contará com ar-condicionado.

Esse investimento do Governo vai melhorar significativamente a qualidade de vida das pessoas que vivenciam o problema das superlotações e dependem diariamente desses meios de transporte.

Afonsinho, um defensor da democracia

Fiquei muito satisfeito ao ler no Globo Niterói, no último dia 29 de novembro, uma interessante matéria com o ex-deputado Afonsinho. Affonso Celso Nogueira Monteiro é morador de Niterói e memória viva da política no estado. Ele foi entrevistado pelo jornalista Gustavo Schmitt, e deu um breve relato do que viveu antes, durante e depois da ditadura de 64.

Um episódio marcante do Afonsinho foi durante o golpe militar, que os antigos conhecem bem. Ele era deputado estadual no antigo Estado do Rio de Janeiro e, de pistola na mão, tentou impedir que os golpistas tomassem a Assembleia Legislativa (Alerj), do antigo RJ, cercado por centenas de operários navais que defendiam a nossa democracia. E claro, foi preso no dia seguinte.

Comunista e pedetista, seguidor da linha de Luiz Carlos Prestes, Afonsinho foi deputado estadual pelo PDT, de novo, em 1982 – na explosão do governo Brizola, que foi eleito na primeira eleição para o cargo, logo após a ditadura.

Em 25 de março deste ano, foi homenageado pela Comissão da Verdade em Niterói, como um dos maiores defensores da democracia na história da nossa cidade. Belo exemplo!

Para quem quiser ler um pouco mais da sua história, deixo aqui o link. Vale a leitura! http://oglobo.globo.com/rio/bairros/morador-de-niteroi-ex-deputado-revela-sofrimento-em-centro-de-tortura-14695912

Medicamentos terão redução de preços em aproximadamente 15%

Mais uma boa notícia para área da saúde do nosso estado. O governador Pezão assinou, no último dia 03, o decreto que altera as regras do ICMS nos medicamentos. A medida entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2015 e vai colaborar para que os medicamentos tenham uma redução de 15% em média.

Segundo o governador, a meta para os próximos quatro anos é aumentar a arrecadação, permitindo maior geração de emprego e renda. É preferível ter uma carga tributária mais leve, que permita arrecadar mais e melhorar o ambiente de negócios para o empreendedor.

Eu acho a redução do preço dos medicamentos uma medida justa e muito importante para o bem estar da população. Ela beneficiará todos os fluminenses, em especial aqueles que dependem de medicamentos de uso contínuo, para quem o peso dos remédios no orçamento é muito maior.

O decreto referente aos medicamentos aumentará o percentual de desconto aplicado sobre o Preço Máximo ao Consumidor relativo aos Medicamentos (PMC). Esse preço máximo com o respectivo desconto constitui a base de cálculo para o imposto. Nos medicamentos chamados de “de marca”, o percentual de desconto aumentará de 10% para aproximadamente 20% e para os genéricos será ainda maior: de 10% para aproximadamente 50%.

Programa Farmácia Popular amplia benefícios e oferece mais qualidade de vida aos usuários

O Governo do Estado encerra o ano com uma excelente notícia na área da saúde. O Programa Farmácia Popular, migra para Cartão Cuidados Especial (integrando o serviço oferecido pelo Governo do Estado ao do governo federal), onde os usuários passam a obter, a partir de janeiro de 2015, um aumento significativo no número de postos disponíveis em todo estado, de 19 para 1.100. Além disso, o programa o aumentou a quantidade de fraldas geriátricas que podem ser compradas mensalmente por casa usuário, de 96 para 120 unidades.

O novo sistema já está em funcionamento em Niterói e também nos municípios de Petrópolis, Resende e Volta Redonda, desde março. O benefício é concedido para pessoas com renda mensal inferior a R$ 2 mil, com mais de 60 anos de idade e/ou portadores de necessidades especiais, com mais de 18 anos, com incapacidade permanente de locomoção.

Estive recentemente com o presidente do Instituto Vital Brazil, Antônio Werneck, que me explicou que já são mais de 16 mil cadastrados e que a previsão é de que até o fim deste mês de dezembro, todos os usuários recebam o novo cartão. Com essa mudança, o consumidor tem mais opções de postos perto de sua residência, também poderá optar pela marca e tamanho das fraldas geriátricas. Isso, sem dúvida, traz mais qualidade de vida aos usuários.

Até o momento, mais de 600 usuários já utilizam o cartão. Já no início do ano, a Secretaria de Estado de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida (Seesqv) assume a gerência do programa que atualmente é do Instituto Vital Brazil. O Governo do Estado reservou orçamento de R$ 29 milhões para a Seesqv, que serão destinados ao programa em 2015.

Aqueles que ainda não receberam podem procurar um dos postos da Farmácia Popular até o dia 31 de dezembro, data em que se encerrarão as atividades das Farmácias estaduais. Caso o usuário não receba o cartão neste prazo, basta procurar orientação para o cadastro pelo telefone 0800-8889697, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Medicamentos- Com a desativação dos 19 postos das Farmácias Populares até 31 de dezembro deste ano, o Governo do Estado continuará repassando verba para a compra e fornecimento de medicamentos básicos às prefeituras que, desde 2007, recebem recursos para o cofinanciamento da assistência farmacêutica. Até abril deste ano, foram repassados mais de R$ 209 milhões. A ideia é que os clientes das Farmácias Populares adquiram os remédios nos polos de distribuição municipal. Outra opção é procurar os postos credenciados no programa “Aqui tem Farmácia Popular”, que distribui medicamentos, alguns gratuitamente.

Cartão Cuidados EspeciaisO cartão recebe um crédito, como acontece com o vale-transporte. É recarregado com R$ 76,80 todo dia 15 de cada mês e pode ser usado em qualquer um dos 1.100 estabelecimentos do RJ credenciados no “Aqui tem Farmácia Popular” e que tenha máquinas de cartão.

Veja aqui a lista das farmácias credenciadas:

http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/26/fpbrsc-rj.pdf

Eu apoio a campanha que repudia a morte de policiais

Está circulando nas redes sociais desde semana passada, uma campanha que pede o fim da violência aos policiais, organizada pela amiga e jornalista Roberta Trindade. A ação já conta com milhares de imagens compartilhadas na sua página no facebook com a seguinte mensagem: “Eu repudio a morte de policiais. Força e Honra. #Basta”.

Eu não poderia deixar de manifestar meu apoio e solidariedade a esta campanha que apoia a proposta de transformar em crime hediondo o crime contra servidores da segurança pública. A manifestação foi criada como resposta aos crimes que vitimaram PMs nos últimos dias e já conta com apoio da Organização da Nações Unidas (ONU).

Assinem e divulguem, em seus perfis nas redes sociais a petição pública no intuito de pressionar o Congresso Nacional pela aprovação de projeto de lei para que “sejam considerados hediondos os crimes cometidos contra as vidas de servidores da segurança pública, tanto no exercício de suas funções como em razão de suas atividades, ou, ainda, contra seus familiares por consequência do grau de parentesco com o servidor.”

Aproveito pra convidar a todos para o ato contra a violência aos policiais, no domingo, dia 14 de dezembro, no Posto 6, na Praia de Copacabana. A concentração está marcada para 9h. Milhares de pessoas já confirmaram presença por meio das redes sociais. Conto com a participação de vocês!