UPAs: 30 milhões de atendimentos

As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) são uma revolução no atendimento médico do estado e do país. Na última quarta-feira (09/09), essas unidades atingiram a marca de 30 milhões de atendimentos. Só para se ter uma ideia, esse número é equivalente às populações de países como Nepal, Peru e Malásia. Ao todo, já foram distribuídos mais de 200 milhões de medicamentos e realizados quase 25 milhões de exames. Conseguimos aumentar nossa capacidade de atendimento nas unidades, com apenas 0,5% dos casos necessitando de transferência. É um motivo de orgulho para o estado do Rio ter criado um modelo de atendimento que cresceu pelo país e foi levado até para a Argentina.

Quando o projeto foi iniciado, há oito anos, nossa prioridade era diminuir a demanda nas emergências dos hospitais, com as UPAs ficando responsáveis por atendimentos de baixa e média complexidades. Os hospitais estaduais de emergência realizavam, juntos, 2,5 mil atendimentos por dia. Hoje, contando com o funcionamento das UPAs, o número saltou para 20 mil em toda a rede. De todos os casos atendidos nas UPAs, 99,5% são resolvidos nas próprias unidades.

Fico muito feliz de ver esses resultados. Isso é um indicador que estamos no caminho certo. Tenham a certeza que o trabalho não para por aqui. Estamos trabalhando cada vez mais para ampliar esses números. Nosso objetivo é tornar esse modelo de atendimento ainda mais acessível para todos.