Conferência Estadual de Saúde

Amigos, hoje quero abordar com vocês a importância do diálogo entre sociedade civil e governos. Um bom exemplo disso foi a 7ª Conferência Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, que aconteceu entre os dias 1º e 4 de outubro, no Maracanãzinho, com a presença de mais de 1000 pessoas. O evento, que contou com palestras, debates e rodadas de conversas, culminou na formulação de diretrizes e propostas que serão levadas à 15ª Conferência Nacional de Saúde, que ocorrerá em dezembro, em Brasília. Todas essas definições são resultados de discussões iniciadas nos conselhos municipais de saúde de diversos municípios.

Em quatro dias de muito debate, as propostas e diretrizes foram aprovadas com mais de 70% de adesão dos presentes. Para a Conferência Nacional, foram aprovadas 7 diretrizes e 35 propostas; além disso, 13 diretrizes e aproximadamente 32 propostas aprovadas serão incorporadas ao Plano Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Tenho absoluta certeza de que as propostas deste encontro serão essenciais para consolidar um sistema de saúde cada vez mais aperfeiçoado e acessível. É assim que se constrói um SUS forte, com uma gestão participativa.