Campanha Nacional de Vacinação: vamos proteger nossos pequenos contra a poliomielite e o sarampo

Começa neste sábado, dia 8, a Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e o sarampo. O anúncio da ação, feito pelo Ministério da Saúde no último dia 30, tem o objetivo de erradicar a poliomielite no país e controlar os casos de sarampo, sobretudo no nordeste.

Há 25 anos o Brasil não registra casos de poliomielite. No entanto, apesar de a maioria dos países estar livre da doença, ainda há casos em regiões da África e da Ásia e, por isso, é necessário manter em dia a cobertura da vacinação. E não há outra alternativa se não a mobilização nacional e a intensificação da cobertura.

A campanha contra a poliomielite tem como meta vacinar 12,7 milhões de crianças por todo o país, tendo como alvo desde bebês de seis meses até crianças menores de cinco anos. Serão 17,8 milhões de doses da vacina oral poliomielite (VOP), a “gotinha”.

Contra o sarampo, a campanha terá como foco crianças de um a cinco anos, e espera-se que 10,9 milhões de crianças sejam vacinadas. A vacina que protege contra o sarampo é a tríplice viral, que também imuniza contra a caxumba e rubéola.

Numa breve explicação, a poliomielite – também conhecida como paralisia infantil – é causada pelo poliovírus, que pode ser transmitido por meio do contato com fezes ou secreções expelidas pela boca. A paralisia dos membros inferiores acontece quando o vírus atinge o cérebro atacando os neurônios motores. E se o vírus chegar às células nervosas que controlam a musculatura envolvida no sistema respiratório e de deglutição, a doença pode ser fatal.

Já o sarampo é provocado pelo Morbili vírus, que pode ser transmitido por secreções produzidas nas vias respiratórias, eliminadas pela tosse e espirro. O principal sintoma da doença são manchas avermelhadas pela pele, além de febre, tosse, conjuntivite, moleza, coriza, falta de apetite e manchas brancas na parte interna das bochechas. E a única forma de prevenção da doença é por meio da vacina.

Para ajudar no sucesso da campanha, o Ministério da Saúde lançou um aplicativo gratuito que funciona como uma carteira de vacinação eletrônica: a partir da idade e do registro das imunizações já realizadas, o programa emite alertas sobre as próximas vacinações.

Todas as vacinas oferecidas pelos SUS estão cadastradas e é possível registrar até 10 carteiras de vacinação diferentes. Quem tem Android já pode baixar o aplicativo, que, em breve, estará também disponível na versão iOS.

Serão duas semanas intensas de campanha: do dia 8 ao dia 28 de novembro. Porém, tanto a vacina contra a poliomielite quanto a vacina contra o sarampo, que vale também para a caxumba e a rubéola ficam disponíveis o ano todo no Sistema Único de Saúde (SUS).

Pais e mães responsáveis sabem da importância de manter em dia o calendário de vacinação das crianças. Eu tenho duas pequenas em casa e no dia 8 farei a minha parte. A vacina tomada na infância protege para a vida inteira. Vamos proteger nossos pequenos!

Postado em Saúde e tageado com , , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *