Os resultados da Copa em Niterói

Um estudo do Observatório de Turismo da Universidade Federal Fluminense (UFF), realizado em parceria com a Niterói Empresa de Lazer e Turismo (a Neltur), divulgado no sábado, dia 19, mostrou o balanço da atividade turística de Niterói durante a Copa.

Foram quase 120 mil turistas e um impacto direto na economia da cidade de aproximados R$ 87 milhões. Essa pesquisa permitiu traçar o perfil de cada turista, informação que será usada no planejamento de políticas públicas para o setor.

Pouco mais de 48% do total de visitantes são estrangeiros e vieram de países como Chile, Estados Unidos, Argentina, Colômbia e México. Metade deles tem idade entre 21 e 34 anos. E as obras de Oscar Niemeyer foram apontadas por 42% desse público como a principal motivação para visitar a cidade.

Esses dados evidenciam o crescimento do turismo da cidade e confirmam a lista que o Ministério do Turismo chegou a divulgar em 2012, que mostrava Niterói entre os principais destinos turísticos durante os jogos do Mundial.

Esses dados também vão servir como base na preparação para outros grandes eventos que estão para acontecer, como, o Encontro com a África, e, 2015, e as Olimpíadas de 2016. Um cenário me traz grande alegria. Sempre acreditei no potencial da nossa cidade.

Vem aí o segundo Pedal Cultural!

No próximo domingo, dia 23, vamos realizar nosso segundo Pedal Cultural, projeto de cicloturismo que a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca (Sedrap) lançou com sucesso no mês passado.

Agora, o circuito de bike com paradas pelos principais pontos históricos e turísticos de Niterói será na Ponta d’Areia. Sem dúvidas, um lugar com histórias incríveis para contar.

A Ponta d’Areia é um pequeno recanto da cidade conhecido por ser um pedaço de Portugal em Niterói. Lá, vamos percorrer caminhos históricos e visitar lugares muito especiais como as vilas operárias.

A concentração do Pedal Cultural será às 8h no Mercado São pedro. Assim como na edição anterior, os interessados em participar devem fazer a inscrição doando uma lata de leite em pó, com direito a sorteio de brindes. Vamos pedalar!

A municipalização do Caio Martins

O Complexo Esportivo Caio Martins já serviu de cenário para grandes disputas nacionais das mais diversas modalidades esportivas. No entanto, está há décadas sem passar por obras de modernização e sua estrutura não pode mais ser utilizada para competições profissionais. Hoje, é muito usado por crianças e adolescentes que usufruem, gratuitamente, de aulas de iniciação à prática esportiva.

O Caio Martins é um ponto central da cidade e de vital importância na formação de atletas. Por isso, vou criar um programa de apoio aos nossos esportistas. Além de valorizar todas as dimensões do esporte: amador (através das respectivas ligas, clubes e demais organizações), recreativo, paraolímpico e não-olímpico.

Como prefeito, quero municipalizar o Caio Martins. É preciso torná-lo um espaço público para melhor uso dos niteroienses. Irei trabalhar para que o espaço seja modernizado, com uma nova estrutura que permita ser utilizada para competições profissionais.

O Caio Martins é importante para o esporte, para a cidade e faz parte da nossa história. Essa reconquista é um direito dos niteroienses!

Competição de ciclismo em Rio das Ostras define vagas para Olimpíadas 2012

No momento em que a bicicleta está em foco com grandes eventos acontecendo pelo mundo, a cidade de Rio das Ostras se prepara para sediar a segunda fase da Taça Brasil de Mountain Bike Cross Country de Circuito (XCO). A competição acontecerá nos dias 19 e 20 de maio, no Mar do Norte. Por ser a última etapa competitiva da modalidade no Brasil, antes das Olimpíadas de 2012, a prová será definitiva para saber quais atletas brasileiros irão concorrer a medalhas olímpicas em Londres.

O estilo Cross Country é disputado em circuitos fechados, dando-se voltas. Reúne força, equilíbrio e superação. Trilhas fechadas, rampas, descidas íngremes, pedras e subidas escorregadias são alguns dos obstáculos que os competidores deverão enfrentar. Trechos urbanos também serão utilizados para completar o percurso.

O Estado do Rio já foi sede de importantes eventos de ciclismo. O World Bike Tour, por exemplo, mobilizou, recentemente, milhares de usuários de bicicleta que percorreram 11 km, do Aterro do Flamengo até Copacabana. No ano passado, a Taça Brasil Open de Bicicross agitou os participantes na praia do Arpoador e o 10º Encontro Nacional de Cicloturismo e Aventura, em Santa Maria Madalena, na serra fluminense, reuniu amantes de bike, aventura e natureza.

O Cross Country Olímpico está sendo organizado pela Fecierj (Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro). Aberto ao público e com entrada franca. A programação completa pode ser conferida no blog da BikeRO: www.bikeriodasostras.blogspot.com.

Garanta sua vaga!

Possível nova gestão do Caio Martins reacende a discussão sobre o destino do estádio

Depois de muito se discutir sobre o futuro do Complexo Esportivo Caio Martins, parece que, enfim, o impasse será resolvido. A Universidade Federal Fluminense vem demonstrando interesse pela administração do espaço e, em breve deve apresentar um projeto ao governador Sergio Cabral. A ideia de Roberto Salles, reitor da UFF, é torná-lo referência em esporte em Niterói e no Brasil, além de transformá-lo em um estádio multiuso para sediar grandes eventos esportivos e projetos sociais.

O Caio Martins já serviu de cenário para grandes disputas nacionais das mais diversas modalidades esportivas. No entanto, está há décadas sem passar por obras de modernização e sua estrutura não pode mais ser utilizada para competições profissionais. Hoje, é muito usado por crianças e adolescentes que usufruem, gratuitamente, de aulas de natação, judô, basquete, futebol, vôlei, ginástica estética e olímpica e jazz. A Universidade tem o Projeto UFF Esportes que patrocina alunos, funcionários e atletas. Boa iniciativa para manter e aperfeiçoar essas aulas.

A cessão do Caio Martins para a UFF, na verdade, expande o domínio da instituição na gestão de equipamentos públicos em Niterói. A possibilidade de cessão da Estação da Cantareira, que está sendo avaliada pela Secretaria Estadual da Casa Civil e a recente aquisição do Cinema Icaraí confirmam a aproximação da universidade com a sociedade, cobrada por muitos.

Acredito que será muito bom que a UFF assuma a faça um bom trabalho. É preciso entender que o esporte tem grande importância na sociedade. O estádio precisa voltar à ativa. Seria uma grande alegria vê-lo funcionando novamente e com qualidade. E você? Qual a sua opinião sobre esse projeto?

World Bike Tour RJ: esporte e cidadania no maior passeio ciclístico do mundo

Depois de percorrer diversas capitais do mundo, o World Bike Tour (WBT) chega ao Rio de Janeiro com força total e promete mobilizar milhares de usuários de bicicleta. Não só pelo incentivo à prática esportiva, o projeto envolve também ações de cidadania, na busca por mais qualidade de vida, através de hábitos mais saudáveis. Em sua primeira edição carioca, o projeto faz parte das comemorações pelos 447 anos da cidade.

Tenho alguns artigos publicados sobre o ciclismo e o uso da bicicleta como transporte sustentável. O Estado do Rio já foi sede de importantes eventos neste segmento. Só para relembrarmos, em 2011 tivemos aqui diversos campeonatos brasileiros e mundiais de ciclismo, como o Campeonato Brasileiro de Ciclismo e a Taça Brasil Open de Bicicross.

O sucesso do WBT São Paulo, no ano passado, foi relevante para dar continuidade ao projeto no Brasil. Nessa nova edição, seis mil inscritos serão escolhidos por sorteio e percorrerão aproximadamente 11 km, do Aterro do Flamengo até Copacabana. Esse projeto é muito bem-vindo no Rio, também pela motivação à inclusão social, já que portadores de deficiência visual ou física também poderão participar

Diversos eventos paralelos também serão realizados. Do dia 10 ao dia 31 de março, o público poderá pedalar sem sair do lugar, no palco que será montado na orla do Rio, com 12 bicicletas que simulam uma volta virtual ao mundo, num total de 42 mil quilômetros. Todas essas bicicletas serão equipadas com uma estrutura que transforma a energia das pedaladas em eletricidade. Para cada quilômetro percorrido, uma nova árvore será plantada na cidade. A ideia é que até 2016, essas árvores formem os anéis do símbolo olímpico.

Pedalar é um hábito que está conquistando cada vez mais adeptos por ser uma prática saudável e sustentável. Sem dúvidas, uma boa alternativa ao uso de carros que prejudicam o trânsito e poluem o ambiente. Um evento desse porte é uma chance de divulgar a cultura do ciclismo entre as pessoas.

O regulamento e as inscrições podem ser feitas no site: https://inscriptions.worldbiketour.net/RJ_2012/menu.php. O prazo se encerra no dia 09 de março.

Vamos pedalar!

Niterói: 2014 nos espera

Ao ler O Globo Niterói, semana passada, fiquei muito feliz ao saber que Niterói está incluída na lista de roteiros turísticos para a Copa de 2014. Uma ótima notícia para nós, cidadãos niteroienses, que tanto prezamos a cultura e o turismo em nossa cidade. Essa lista é de autoria do Ministério do Turismo, que selecionou os municípios mais requisitados na destinação de recursos e promoção oficial do evento. Há uma estimativa de mais de R$ 70 milhões em investimentos ainda para este ano, entre campanhas e convênios.
Bem sabemos da importância de Niterói estar entre as cidades selecionadas. Esse é um bom momento para impulsionar oportunidades de emprego, o turismo local e, principalmente, mais geração de renda. E já se tem em mente algumas vertentes para aplicação da verba de modo a divulgar o que temos de melhor e prepará-la para receber pessoas de todo o mundo.
O Governo do Estado já iniciou um projeto de promoção dessas cidades em feiras nacionais e internacionais. Esse estudo mostra também o tipo de segmento turístico que cada município se encaixa, os pontos de visitação mais requisitados e a distância entre eles e as doze cidades sedes do Mundial, entre elas Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.
Nos critérios de seleção avaliados, Niterói se sobressaiu em praticamente todos. Não só por nossas belas praias, a gastronomia, a cultura e o esporte também foram destaque. Posso citar, entre nossos maiores projetos arquitetônicos, o MAC, marca maior da cidade, o 2º maior complexo de fortificações militantes do país e o Museu de Arqueologia reformado há pouco. Assim como a Biblioteca Estadual de Niterói, agora também reformada e o Caminho Niemeyer.
Espera-se receber cerca de 600 mil estrangeiros e três milhões de brasileiros circulando pelo Brasil. Aumentando o tempo de permanência desses visitantes nas localidades, maiores os benefícios.
Todo esse cenário me traz muita alegria. Acredito no potencial de nossa cidade e o quanto é significativa sua participação na história do Rio de Janeiro. Outras cidades divulgadas pelo Ministério do Turismo foram Arraial do Cabo, Búzios, Angra dos Reis, Ilha Grande e Paraty, dentre outras. Niterói tem méritos para ser uma das cidades mais visitadas.

Atletas paraolímpicos: orgulho para o Brasil e Niterói

Ontem, estive presente à sessão especial da Câmara de Vereadores de Niterói que concedeu uma moção de aplausos aos medalhistas do ParaPan de Guadalajara. Os atletas deram um show na competição. Um orgulho para o Brasil e para Niterói.

Os sete esportistas presentes na homenagem são integrantes da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef). A instituição possui o principal centro de treinamento do país para atletas com deficiência. É gratificante ver o retorno deste trabalho realizado na cidade.

E nada mais justo que conceder aos niteroienses a chance de conhecerem os atletas e reconhecer sua capacidade de superação. Pois mostraram não serem deficientes, mas eficientes em atingir um objetivo. Escolheram ser vencedores.

Os atletas da Andef conquistaram 14 medalhas no Parapan do México. A equipe brasileira ganhou no total 197 medalhas (81 de ouro, 61 de prata e 55 de bronze). O resultado levou o Brasil ao primeiro lugar no quadro geral de medalhas pela segunda vez em paraolimpíadas. Um feito histórico.

Uma honra para o esporte nacional.

Taça Brasil Open de Bicicross neste fim de semana no Rio

Aos amigos que gostam de campeonatos de ciclismo, marquem em suas agendas.

O Rio de Janeiro vai sediar a Taça Brasil Open de Bicicross. A competição acontecerá entre os dias 28 e 30 de outubro, na praia do Arpoador na cidade do Rio. O Bicicross caracteriza-se pela pista de terra e muitos obstáculos onde os pilotos apostam uma corrida de velocidade.

A modalidade também é conhecida como Ciclismo BMX e esteve presente no Pan Americano de Guadalajara 2011. Nossos representantes brasileiros estiveram presentes e conquistaram a 5ª colocação no masculino (Renato Resende) e a 6ª no feminino (Naiara Silva).

No campeonato deste final de semana, os principais pilotos de BMX do país vão concorrer em cinco categorias: Elite Man, Elite Woman, Junior Man, Junior Woman e Open Masculino. As incrições continuam abertas e podem ser feitas pelo site da BikeBross.

Aqui, uma novidade. Depois do evento, a pista será transferida  ao município de Maricá (Fazenda Itaocaia) para possibilitar o crescimento da modalidade no RJ. A Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecierj), organizadora do campeonato, pretende com a nova estrutura atrair as crianças e os jovens para a prática do esporte que estará nas Olimpíadas de Londres 2012.

Viva o esporte!

Eventos ciclísticos agitam o Estado

Hoje, vou falar dos eventos ciclísticos que estão agitando o Estado do Rio.

O principal evento do mês de setembro será o passeio ciclístico “Um Dia Sem Carro”. O evento vai acontecer no dia 18 de setembro, às 8h, no Aterro do Flamengo e as inscrições já estão abertas no site da Federação de Ciclismo do Estado do Rio. Minha presença já está confirmada.

Neste final de semana, vão acontecer vários campeonatos e passeios. No dia 3 de setembro, haverá o Short Iron Moon, que é uma competição de Triathlon noturna. A competição será em Copacabana.

No mesmo dia, também começa o Campeonato Brasileiro de Ciclismo Master Sub 30 em São João da Barra na Região dos Lagos. A organização também é da Federação de Ciclismo do Estado do Rio. A competição está dividida em duas modalidades “Estrada” e “Contra Relógio”. O evento termina no dia 4 de setembro.

Para aqueles que desejam uma diversão tranquila e em família, será realizado no domingo (4), o Circuito Pedalar. A ideia do evento é estimular o uso da bicleta como um instrumento para um mundo sustentável. Ótima ideia!