Eu apoio a campanha que repudia a morte de policiais

Está circulando nas redes sociais desde semana passada, uma campanha que pede o fim da violência aos policiais, organizada pela amiga e jornalista Roberta Trindade. A ação já conta com milhares de imagens compartilhadas na sua página no facebook com a seguinte mensagem: “Eu repudio a morte de policiais. Força e Honra. #Basta”.

Eu não poderia deixar de manifestar meu apoio e solidariedade a esta campanha que apoia a proposta de transformar em crime hediondo o crime contra servidores da segurança pública. A manifestação foi criada como resposta aos crimes que vitimaram PMs nos últimos dias e já conta com apoio da Organização da Nações Unidas (ONU).

Assinem e divulguem, em seus perfis nas redes sociais a petição pública no intuito de pressionar o Congresso Nacional pela aprovação de projeto de lei para que “sejam considerados hediondos os crimes cometidos contra as vidas de servidores da segurança pública, tanto no exercício de suas funções como em razão de suas atividades, ou, ainda, contra seus familiares por consequência do grau de parentesco com o servidor.”

Aproveito pra convidar a todos para o ato contra a violência aos policiais, no domingo, dia 14 de dezembro, no Posto 6, na Praia de Copacabana. A concentração está marcada para 9h. Milhares de pessoas já confirmaram presença por meio das redes sociais. Conto com a participação de vocês!

Motoatendimento para somar no serviço 190 da PM

O serviço 190 da Polícia Militar passou a contar com motos para atender aos chamados. A ideia é ampliar a mobilidade dos policiais e agilizar a chegada ao local da ocorrência. Já em fase experimental no 5º Batalhão da PM, no bairro da Saúde, o objetivo é de que seja implantado, até o final de novembro, nos batalhões da Tijuca, Jacarepaguá, Recreio e Niterói.

Um estudo que levou em consideração fatores como o tempo entre o acionamento do serviço 190 e o atendimento dos policiais, por exemplo, foi determinante para a escolha dos bairros, e cada batalhão vai receber oito motos e o atendimento será feito em duplas. No total, 40 militares vão se revezar nos chamados.

O motoatendimento veio, na verdade, para agregar no trabalho já realizado pela PM. Há uma previsão de que pelo menos quatro viaturas – que eram usadas nos chamados do 190 para o patrulhamento das ruas – sejam deslocadas para outros pontos da cidade. O serviço será utilizado todos os dias, entre 10h e 22h.

Os policiais militares que vão atuar no motoatendimento tiveram capacitação de um mês com agentes do Grupamento Tático de Motociclistas (o GTM) e receberam instruções sobre o motopatrulhamento urbano. O Centro de Operações da corporação vai monitorar o novo atendimento, para que o serviço seja estendido a outros bairros da capital.

Mais segurança para a Baixada e a Região dos Lagos

A Baixada Fluminense e a Região dos Lagos vão ganhar três novos batalhões da Polícia Militar em Nova Iguaçu, Itaguaí e Araruama. A escolha por estas cidades se dá em razão do aumento de empreendimentos urbanos como o Arco Metropolitano e o Comperj, por exemplo. Além, claro, do fato de ajudar na interface entre os batalhões e as delegacias locais.

Na Baixada, Nova Iguaçu – que antes era atendida pelo 20º BPM (de Mesquita) – vai ter um batalhão exclusivo (1º BPM), para atuar na área das 52ª, 53ª e 58ª delegacias de Polícia Civil. Já Itaguaí e também Seropédica terão o policiamento feito pelo 42º BPM, que vai abranger as circunscrições das 48ª e 50ª delegacias.

Na Região dos Lagos, Araruama e Saquarema – assim como os municípios vizinhos de Rio Bonito e Silva Jardim – vão ser atendidas pelo 13º BPM, que corresponde à região das 118ª, 119ª, 120ª e 124ª DPs. Sendo assim, o 25º Batalhão da PM em Cabo Frio ficará somente com os municípios de São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Búzios, Iguaba Grande e Arraial do Cabo.

A melhor distribuição do efetivo da Polícia Militar é, sem dúvidas, um dos mais significativos benefícios para os moradores destas cidades, que ganham com a melhoria na prestação do serviço. A autorização para instalação dos batalhões foi publicada esta semana no Diário Oficial do Estado.

Um apoio às famílias de desaparecidos com a inauguração da Delegacia de Descobertas de Paradeiros

O Governo do Estado inaugurou na segunda, dia 22, a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (a DDPA), na Cidade da Polícia, no Jacarezinho, Zona Norte do Rio, dentro do Programa Delegacia Legal. A unidade que vai funcionar 24 horas durante toda a semana e investigar casos ocorridos na capital, começou a operar com dois núcleos de atuação: um específico para investigação de crianças e adolescentes desaparecidos, e um para adultos.

Esses dois núcleos são fruto de um convênio com a Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos (SEASDH) que vão prestar serviços de assistência social e psicologia. O diferencial da DDPA será, justamente, a estrutura oferecida aos parentes das vítimas.

O Disque-Desaparecidos (pelo número 197) também será implantado na unidade e vai funcionar nos mesmos moldes do Disque-Denúncia. Assim, qualquer pessoa que tiver pistas sobre o paradeiro de alguém desaparecido poderá passar as informações sem revelar sua identidade.

Um levantamento do Instituto de Segurança Pública (o ISP) mostrou que foram registrados, de 2007 a 2014, quase 42 mil desaparecimentos no estado. Com um índice de solução dos casos relativamente alto, em torno de 65%.

Os casos que antes eram de responsabilidade da Seção de Descoberta de Paradeiro (SDP), vinculada à DH da capital, ficarão com a DDPA. Os ocorridos na região da Baixada, Niterói, São Gonçalo e Itaboraí continuarão, respectivamente, sendo investigados pelas SDP das DHs dos municípios. Sendo assim, assim que a delegacia distrital fizer o registro, logo será encaminhado, através um serviço online, para a DDPA que vai acionar a rede de comunicação e iniciar o processo de busca do desaparecido.

A Delegacia de Descoberta de Paradeiros tem por objetivo minimizar a angústia dessas famílias e evitar que as pessoas passem por uma peregrinação sem rumo e sem informações razoáveis. E tem a melhor experiência de tratamento do tema no Brasil em termos de estrutura e atendimento especializado.

Pela integração da Região Metropolitana

Na segunda, dia 11, o governador Pezão assinou o decreto de criação da Câmara Metropolitana de Integração Governamental do Rio de Janeiro (CIG) e do Grupo Executivo de Gestão Metropolitana, que tem como objetivo promover a integração de políticas urbanas desenvolvidas pelo Estado e pelos municípios da Região Metropolitana.

A CIG terá dois objetivos principais: a retomada do processo de governança da Região Metropolitana, a partir de assuntos de interesse comum do Governo do Estado e dos municípios; e a preparação de um projeto de lei, que será enviado à Alerj em 2015, para aprovação de uma nova legislação adequada às necessidades atuais da região.

O Grupo Executivo de Gestão Metropolitana será dirigido pelo atual subsecretário estadual de Urbanismo, Vicente Loureiro, que vai promover o desenvolvimento integrado dos municípios, com foco em áreas tão importantes como a mobilidade urbana, a segurança, o saneamento básico, o uso do solo, a saúde e a educação.

Com a criação da Câmara será lançado também um edital para a contratação de três serviços essenciais, financiados com recursos do Banco Mundial: um plano estratégico para a Região Metropolitana; um trabalho de aerofotometria (que é a cobertura fotográfica aérea para o mapeamento); e a criação de um sistema de informações geográficas que permita a gestão integrada do desenvolvimento urbano da região.

A criação da CIG é de grande importância para que os 21 municípios da Região Metropolitana possam estar integrados, dialogando e discutindo sobre ações e questões que são vitais para o desenvolvimento urbano. É imprescindível construir um modelo de governança metropolitana participativa, eficiente e moderna. Todos saem ganhando.

A segurança é para todos!

Segurança, como todos sabem, é um tema recorrente no meu blog. E uma das causas pelas quais sempre lutei. Roubos a residência, moradores que são vítimas de homens armados em veículos roubados, que rendem comerciantes e levam tudo que podem. São muitas as queixas. E esse aumento da violência e da criminalidade, que gera a sensação de insegurança, muito nos preocupa.

Eu acredito que essa sensação de insegurança é um problema de todos, e que pode ser resolvido com a participação de todos. Acredito na mobilização. Foi assim que conseguimos implantar o policiamento comunitário, que ganhou força sendo incluído no programa de governo do Pezão. E foi assim também com o VIP (Vizinhos Integrados à Polícia). Uma iniciativa já utilizada na Região Oceânica, e conhecida em muitos bairros de Niterói.

A boa notícia é que o VIP vai ser implantado, agora, em São Francisco, na Zona Sul. O policiamento vai ser reforçado no bairro por meio de um “selo de segurança” fixado nas residências, com o qual os moradores poderão integrar a política de segurança. Medidas simples como um telefonema, por exemplo, podem fazer toda a diferença. O VIP deu certo na Região Oceânica com resultados muito positivos. E tem tudo para também dar certo agora.

A segurança pública, entretanto, deve ser pensada como macro. Em 32 anos, esta é a primeira vez que o Rio tem a taxa de homicídios menor que a do Brasil, de acordo com um estudo da Casa Fluminense. Esse estudo, ainda inédito, faz parte de um projeto muito maior que se propõe a pensar os problemas que mais afligem a população. E, por isso, é preciso pensar em uma política de segurança para todos, sem exceção.

Uma política de segurança, por exemplo, como a que vai beneficiar São Gonçalo com a chegada de 250 homens que vão somar no efetivo do 7º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e mais 70 novas viaturas. São Gonçalo vive um grande desafio. Tem o dobro da população e a metade do efetivo de Niterói. Esse reforço vai trazer um aumento de 670 homens que hoje atuam na segurança da cidade, para 920 homens.

E, a curto prazo, existe ainda a possibilidade de que uma das Companhias Destacadas recém inauguradas em São Gonçalo tenha seu efetivo reforçado, além da implantação de uma terceira unidade. É assim, intensificando ações de segurança, que teremos garantido o nosso maior bem comum: a tranquilidade de estarmos seguros. Seja com o retorno do policiamento comunitário e a ampliação do VIP, ou o reforço do efetivo do 7º BPM, todas são iniciativas de grande ganho para o nosso estado. A insegurança é um problema de todos. E a solução é para todos!

Luiz Fernando Pezão para Niterói: a mudança só começou

Começou a circular o caderno de campanha do Pezão com as propostas de governo voltadas para Niterói. Com orgulho, quero falar de três ações em especial, que são frutos de causas que sempre defendi, e que foram agregadas ao Plano de Governo.

O policiamento comunitário, por exemplo, é luta antiga minha para a área de segurança pública. Uma iniciativa inicialmente implantada em Santa Rosa e depois estendido para outros bairros da Zona Sul, da Zona Norte e da Região Oceânica, mas que com o passar dos anos sofreu revezes até ser desativado.

Além das três Companhias Destacadas, as Delegacias Legal e a Divisão de Homicídios instaladas em Niterói intensificando as ações de segurança na região, com Pezão eleito, além de três Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) implantadas, vamos ter o retorno do policiamento comunitário nas ruas da cidade.

Outra grande proposta é a revitalização do Horto, no Fonseca, que vai ser transformado em uma extensa área de lazer para a população. O Palácio Euclides da Cunha será restaurado e vai abrigar uma Biblioteca Parque, nos mesmos moldes das que existem na Rocinha e em Manguinhos, com acervo literário, oficinas e plataformas multimídia.

A reforma do Caio Martins também está em pauta. Com Pezão, o estádio vai ser revitalizado e transformado em um parque para a toda a família. Esse novo espaço terá atividades de lazer e de esportes gratuitas para todas as idades, além de ampla infraestrutura com vestiários, acesso à internet, pistas de skate e quadras diversas. Niterói terá um complexo de lazer e esporte.

Esse, inclusive, é um desejo antigo meu, que trouxe pra discussão quando concorri à prefeitura de Niterói. O Caio Martins é importante para o esporte, para a cidade e faz parte da nossa história. E de vital importância na formação de atletas. Essa reconquista é um direito dos niteroienses!

É por esses e outros motivos que é importante elegermos Pezão. E para que isso aconteça, é essencial estarmos juntos, unidos nesse objetivo. Eleger Pezão é fundamental para garantir que sigamos no rumo certo. É a continuidade de um processo de mudanças profundas e grande relevância no nosso estado. A mudança só começou.

Mais três batalhões da PM para mais segurança da população

Segurança Pública sempre foi um assunto recorrente no meu blog. Um tema relevante e necessário que ganhou merecido destaque quando, há poucos dias, o governador Pezão anunciou a implantação de mais três batalhões da Polícia Militar no estado, que deverão ser instalados até o fim do ano.

As unidades serão em Nova Iguaçu, Itaguaí e outro na Região dos Lagos. Além disso, logo será apresentado um plano para o setor de segurança, válido até 2020, que prevê o aumento do efetivo. Serão 54 mil novos policiais até o fim do ano.

Essa questão da sensação de insegurança da população é algo que muito tem se falado. Assim como muito tem sido feito para reverter o quadro. Eu, como militante antigo da área que sou, tenho a segurança como prioridade, e também tenho agido, até onde tenho alcance, em busca de soluções.

Tenho me mantido empenhado para que um dos novos batalhões possa atender o Leste Fluminense, dividindo a área do 35º BPM de Itaboraí, o 12º BPM de Niterói, também responsável pelo patrulhamento de Maricá, com o 25º Batalhão de Cabo Frio.

Segurança Pública sempre será um problema de todos, e todos precisamos intervir em busca do nosso maior bem comum: a tranquilidade de estarmos seguros. O anúncio dos três novos batalhões é um grande ganho para nosso estado. Estamos no caminho certo.

Sou Felipe, Sou Pezão governador

Quero aproveitar esse espaço para agradecer a todos o apoio que tenho recebido nesses últimos dias. Com certeza, são as palavras de carinho e solidariedade, que nos fortalecem. E reafirmo que a luta continua!

Como todos também sabem, minha ideia inicial era vir candidato a deputado federal, mas por uma vontade do partido, meu nome foi indicado a vice na chapa do governador Pezão. E como tudo pode mudar, também por decisão do PDT, deixei de concorrer à vaga.

Com isso, atendendo a um convite do governador, assumi a função de coordenador na campanha de Pezão. Sem dúvida, trata-se de um grande desafio, o qual encaro com serenidade, ciente da importância de reelegermos o governador.

Pezão representa a continuidade de um processo de mudanças profundas no Estado do Rio. Pela primeira vez desde o último governo Brizola, a segurança pública foi gerida pensando não só em quem mora nas áreas nobres, mas sobretudo em quem vive naquelas áreas mais esquecidas. Igualmente, foi esse governo que decidiu, desde 2011, implantar um cronograma, que segue em execução, objetivando atingir o índice de 100% das escolas estaduais atuando em tempo integral.

É o governo que investiu em saúde pública como há muito não se via, implantando hospitais mais eficientes, centros de diagnóstico de primeira linha e atenção emergencial em áreas onde não havia nada. É o mesmo governo que acabou com a política do “pão e circo” para levar obras de infraestrutura para a Região Metropolitana e para todo o interior do estado. Um desses exemplos é o Programa Bairro Novo.

Eleger Pezão é fundamental para garantir que o Estado do Rio siga no rumo certo. É por isso que, a partir de agora, decidi concentrar todas as minhas ações nesse único objetivo. E já arregacei as mangas. Ontem, dia 10, promovemos um grande café da manhã, no Centro do Rio, com Pezão, o presidente do PDT e candidato ao Senado Carlos Lupi e mais de 100 candidatos a deputado do PDT, numa bela demonstração de apoio do partido a esse projeto.

Esse apoio, claro, será mútuo. E é muito mais fácil pedir votos por quem fez, faz, e muito tem realizado em favor do nosso estado. Por isso temos que olhar pra frente e garantir a eleição de Pezão, que começou sua história política no PDT e tem grande afeição pelo partido, além dos grandes ensinamentos que teve de Leonel Brizola. Pezão é um grande companheiro. E política de verdade se faz assim, com união e parceria.

Amanhã teremos mais um grande encontro, agora na rua. Vamos caminhar por ruas do Jardim Catarina, em São Gonçalo, um dos muitos bairros da Região Metropolitana que foram contemplados com o Programa Bairro Novo, do Governo do Estado. E conto com o apoio e a participação de todos que, assim como eu, querem Pezão governador. Divulguem, compartilhem, compareçam. Vamos abraçar essa ideia: a mudança só começou.

Um fim de semana de ações

Esse fim de semana, com certeza, foi marcado de grandes e importantes realizações em Niterói e no Rio de Janeiro.

No sábado, dia 28, ao lado do governador Pezão, pude ver o quanto os moradores do Morro do Cavalão, em São Francisco, ficaram satisfeitos com a inauguração da 5ª Companhia Destacada da Polícia Militar na comunidade. Mais um reforço na segurança da cidade, que soma no combate à violência em Niterói.

Depois foi a vez de inaugurarmos no Fonseca, na Rua Teixeira de Freitas, a Clínica da Família Doutor Antônio Peçanha, construída com recursos de mais de R$ 1,3 milhão do Governo do Estado, que vai atender cerca de 10 mil pessoas por mês nas áreas de Clínica Médica, Ginecologia, Cardiologia Pediatria e Urologia. Essa é a sétima das 59 Clínicas da Família que que deverão ser inauguradas.

E ainda inauguramos 15 novas ruas em Piratininga que foram contempladas pelo Programa Bairro Novo, da Secretaria de Estado de Obras. Ao todo, serão 25 vias asfaltadas, numa extensão de aproximados sete quilômetros e investimento de mais de R$ 11 milhões do Governo do Rio.

Também não paramos no domingo (29). O dia começou cedo com a Convenção do PSL (Partido Social Liberal), na Tijuca. Em seguida fomos até Irajá, para inaugurarmos, junto com prefeito Eduardo Paes, o Morar Carioca, projeto da Secretaria de Habitação, que vai beneficiar quem mora na Comunidade Vila São Jorge (Para Pedro). Uma bela iniciativa que vai dar aos moradores mais dignidade e qualidade de vida.

De lá, fomos a Belford Roxo onde comemoramos, junto com a população, 12 ruas do Bairro Nova Aurora, que receberam pavimentação, drenagem e asfalto do Programa Bairro Novo. Mais qualidade de vida para os moradores da Baixada Fluminense!

E ainda pudemos prestigiar a Convenção do PMN (Partido da Mobilização Nacional), no Centro. Só paramos depois de uma vistoria nas obras do Arco Metropolitano, uma das maiores e mais importantes obras viárias do estado, que será inaugurada na terça-feira, dia 01.

Bom mesmo é assim, quando o dia nos rende grandes ações!