Embarcações no meio do caminho

As embarcações abandonadas na Baía de Guanabara ao longo do Porto de Niterói formam um conjunto de problemas para região. Elas atrapalham a navegabilidade, poluem o meio ambiente e representam um péssimo cartão de visitas para a cidade. Algumas unidades, inclusive, já se tornaram verdadeiras carcaças.

No início do ano, fiz um sobrevoo pelo local, com o objetivo de vistoriar a área onde é preciso realizar uma dragagem para garantir o acesso das embarcações ao Centro Integrado de Pesca Artesanal, e observei vários barcos e navios largados, em processo de deterioração.

Percebemos logo que não há como dar seguimento ao projeto da dragagem sem antes retirar essa sucata do mar. Era um entrave.

Sendo assim, fizemos um levantamento de todos os barcos, fotografamos, marcamos sua localização e entregamos um relatório sobre a situação à Capitania dos Portos. A Capitania, por sua vez, vai notificar os proprietários para que eles retirem as embarcações. Se ao final do prazo estabelecido os barcos ainda permanecerem no local, elas serão removidas de forma compulsória.

A destinação das unidades recolhidas está por conta da Secretaria de Estado de Meio Ambiente nossa parceira nessa ação.

A retirada desse material da Baía de Guanabara será um ganho para a população de Niterói no que tange a dinamização das atividades do Porto e, por consequência, a aparência.

Postado em Fiperj, Secretaria de Desenvolvimento Regional e tageado com , , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

5 comentários em “Embarcações no meio do caminho

  1. Secretário sua atitude é aplausível, além de atrapalhar o acesso das embarcações, e poluirem o meio ambiente ainda corremos o risco da ploriferação do mosquito da dengue, muito bom, não queremos continuar vendo este cartão postal de nossa cidade.

    • Dave, I live in 77007 at Washington and Studemont. Any thoughts as to when power will be back on? Are the roads sbsacciele in that area? I saw the Bayou almost topped the barriers through the KHOU webcam off of Allen PKWY. If you know anything, I would love to hear it. Thanks, Ben

  2. Acredito que este trabalho deveria ter sido feito quando a embarcação naufragou. O que eu não entendo é por que as coisas no Brasil levam tanto tempo para serem resolvidas? E depois será um ganho para a população, sendo que a população já perdeu tanto. O quanto a população perdeu e o quanto ela irá ganhar, teremos esses dados? Acredito que não. Valeu a iniciativa, esperamos que isso seja monitorado desde o início e não quando já se tornou um problema. Att.

  3. Sr. Secretário Felipe Peixoto, pergunto se estes destroços serão usados como recifes artificiais para que fauna e flora marinha possam desenvolver, tornando-se novos pontos para pesca. Sei que tintas, lubrificantes e combustíveis são poluentes, mas as observações feitas em restos de naufrágios apontam para uma ocupação por animais e algas com o passar do tempo, principalmente em cascos de madeira.
    Com votos de bom Natal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *