Impasse do Cinema Icaraí perto do fim?

Ontem, foi divulgado o projeto do arquiteto João Uchoa em parceira com o empresário do ramo imobiliário Amílcar Carvalho de construir um hotel de luxo com 65 quartos no local como a alternativa para recuperar o prédio tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e transformá-la em um negócio economicamente viável. O projeto está pronto e será apresentado à comunidade em breve para avaliação.

É antiga a luta dos defensores do Cinema Icaraí pela manutenção do espaço como cinema e pela preservação da sua arquitetura. O lugar faz parte da história da cidade e de muitos niteroienses.

Sempre defendi a preservação do local. Quando fui vereador, fui o único a me posicionar contra ao projeto de lei que anulava o tombamento do Cinema Icaraí. Este projeto acabou sendo vetado pelo prefeito, e, quando o projeto retornou para a Câmara, mantive minha posição votando pela manutenção do veto. Mas o veto foi derrubado. Foi preciso a interferência externa do Inepac para garantirmos o tombamento do prédio.

E você o que acha do projeto apresentado? É a favor da construção do hotel e da manutenção do cinema?

Postado em Cultura e tageado com , , , , , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

70 comentários em “Impasse do Cinema Icaraí perto do fim?

  1. Pingback: Impasse sobre o Cinema Icaraí perto do fim

  2. Felipe,

    Estamos falando de um edifício tombado, que embora tenha um proprietário, pertence à população ! E justamente por isso, qualquer intervenção que seja proposta deve ser apresentada e aprovada pelas comissões de patrimônio competentes, afim de que não prevaleça o gosto de um ou outro maluco qualquer.

    Imaginem se de um dia pro outro, um sujeito decida enfiar um relógio na fachada do Theatro Municipal, ou um prédio no meio do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro só porque ele acha bonitinho ? É óbvio que não vai colar, pois NUNCA vai passar pelas comissões respectivas.

    Por quê deveríamos aceitar que façam essa atrocidade com o Cinema Icaraí ? Tolerar que destruam todo o seu interior, troquem suas esquadrias, modifiquem a fachada como bem entendem e pra fechar com chave de ouro, enfiem bem no meio a maior aberração arquitetônica já publicada nos últimos tempos ?

    Eu gostei da idéia do Pedro Salgado, baseada apenas em suas declarações ! Como você deve se lembrar, no dia da votação do PL55/2006 na CMN, o então vereador Paulo Eduardo Gomes citou que o próprio Grupo Severiano já havia apresentado dois estudos de viabilidade para a modernização do cinema. Negociações que foram súbita e misteriosamente interrompidas com a aprovação do dito projeto. Com o tombamento estadual, será que não podemos retomar essas negociações ?

    Não vou nem sequer entrar na análise das noções (ou falta dela!) de harmonia e de proporção da arquitetura. — A arquitetura do hotel está inspirada no design original do espaço, com a inserção de uma torre que interage com a linguagem artística, histórica e cultural do edifício — explica o arquiteto João Uchôa em reportagem ao jornal O Globo. Essa declaração é de uma ousadia sem precedentes.

    Desde de 2006, a cidade de Niterói vem se manifestando contra a especulação imobiliária e a inserção de um edifício do lugar do cinema Icaraí e com certeza terá o maior prazer de debater o projeto da revitalização do Cinema Icaraí com o escritório responsável (seja o Arquiteto João Uchôa e equipe, ou outro, eventualmente). Mas enquanto os empreendedores (Kopex, Sóter ou quem quer que seja) e os próprios arquitetos não entenderem que estão lidando com o patrimônio histórico da cidade, e não mais apenas um prediozinho medíocre qualquer, não há debate possível.

    Cinema Icaraí e modernização SIM, prédio NÃO !

    Cordialmente,

    Camille Brêtas
    Arquiteta e Urbanista
    FAU_UFRJ

    • Camille,
      Eu defendo a manutenção do prédio para fins culturais. Não entrarei no mérito do tombamento, porque ele já está tombado pelo INEPAC e este documento prevalece sobre a decisão municipal.
      Acho ótima a ideia da UFF de comprar o espaço e transformá-lo na nova sede para a Orquestra Sinfônica Nacional (OSB). No meu entender, é a solução viável. Além do Cine Arte UFF, que está com a reforma quase concluída, ganharíamos um espaço musical na cidade. A universidade está de posse de um projeto de monografia de uma ex-aluna de arquitetura o qual respeita todos os requisitos do INEPAC. E o ministro da Educação já mostrou simpatia pela proposta e garantiu liberação de verba através da Caixa Ecônomica.
      Haverá uma audiência pública no dia 24 de maio para discutir novamente todas essas informações. Sugiro acompanhar.
      Abraços.

  3. Felipe,

    Não deixe o cinema morrer, pois com ele irão também os inúmeros momentos de felicidade que ficaram na memória de muitos e, ficariam na memória de outros.

    VOLTA CINEMA ICARAÍ!

    Tamara Cunha

  4. Felipe. Por favor, lute para que não se cometa esse absurdo no Cinema Icaraí. Se o mercado não permite que se mantenha um cinema para 1500 pessoas, que se façam várias salas pequenas no espaço do cinema original.
    Os arquitetos-autores desse novo projeto e seus contratantes desconhecem o que é memória afetiva e tampouco sabem o que é identidade cultural.
    O meio ambiente urbano de Niterói não precisa sofrer tantas agressões como as que estão ocorrendo na cidade.
    Se querem hotel, por que não o fazem em regiões propícias à renovação urbana, tais como o Centro ou o Barreto?
    Será que é tão difícil entender que não é a fachada Art Déco que estrutura a nossa memória, mas sim as inúmeras experiências humanas vividas pelas pessoas no interior do Cinema Icaraí?
    Sou Arquiteto e Doutor em Arquitetura pela UFRJ, nascido e criado em Niterói.
    Abraços!

  5. Felipe, vc foi quem vestiu a camisa e tomou a iniciativa certa, PARABÈNS! Niterói precisa de pessoas como vc, que pensa na população de Niterói fazendo as coisas acontecerem, e não largando de lado o que se tem que fazer para as traças exterminarem com tudo. Boa Sorte!

  6. Sou a Favor da Manutenção do Cinema Icaraí!!!

    É um absurdo temos apenas, praticamente um cinema em Niterói e dentro de shopping.

    DIGAM SIM, A VOLTA DO NOSSO CINEMA ICARAÍ!! A FAVOR DA ARTE E CULTURA EM NITERÓI!!

    E DIGAM NÃO A EXPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA E AO CAPITAL!

    VOLTA CINEMA ICARAÍ!!!!!!!!!!!!!!

  7. Parabéns Rodrigo. Você foi perfeito nas suas colocações. A impressão que temos é que Niterói não pode avançar. Tudo é motivo de questionamentos jurídicos, confusões. Respeito as opinões aqui, mas sugeriram até que local tenha aulas de capoeira e outras atividades nesse sentido. Como você disse acho que a população, incluindo aí os políticos deveria, ao invés de se preocupar em inteferir em coisas privadas, Cobrar a fiscalização dos políticos para a execução do plano do Jayme Lerner, que é ótimo, mas tem que ser executado, garagens subterrâneas e/ou outras alternativas. Acho que perdem muito tempo em questões que não são essenciais. Niterói precisa avançar de forma inteligente, mas tem que ter hotéis, criar empregos, para que possamos fazer jus ao potencial que a cidade tem e que o provincianismo não permite que aconteça.

  8. Sou a favor que reativado cinema, pois como foi dito não temos um cinema para atender a populaçao de Icarai.Vamos nos unir por essa causa

  9. Boa Tarde,Felipe !

    Em primeiro lugar, vamos entender de forma clara o que está acontecendo com relação ao Cinema Icaraí, que ao meu ver é um símbolo histórico da cidade e deve ser preservado.

    A fachada do Cinema será preservada,ótimo ! O cinema voltará a existir para o bem da população de Icaraí,Ingá,Jardim Icaraí,Santa Rosa, São Francisco e bairros próximos. Ótimo Também !
    Essas questões são essenciais para população local que há muito tempo atrás contava com 4 cinemas em Icaraí: Cinema Icaraí,Windsor, Cinema 1 e Cine Center. Todos se foram,mas a saudade ficou.

    Hoje percebemos que a demanda por hotéis é real na cidade e que o local pertence a iniciativa privada. Assim, sou favorável ao projeto uma vez que o conceito da Sustentabilidade seja implantado, no que tange o Economicamente viável, Socialmente Justo e Ecológicamente correto. Devemos parar com devaneios de militância socialista utópica e pensar no equilíbrio sustentável da cidade. Temos muitas ferramentas sustentáveis para conviver harmoniosamente com o progresso do que apenas lutar de forma utópica contra ele.

    O Cine UFF,que deve em breve reabrir é fundamental para atender o desejo de um segmento mais alternativo e a curiosidade(não a minha)de pessoas sobre filmes independentes, entretanto, a população tem o direito de assitir também, perto de sua casa ótimos filmes hollywoodianos sem precisar pegar o carro ir até o Plaza e engarrafar ainda mais a cidade,além dos estacionamentos e cinemas lotados. A população poderá ir a pé.Algumas pessoas se esquecem que a Zona Sul também é considerada povo de Niterói e deve ser ouvida quando se trata do seu bairro, que necessita de um cinema funcionando e de um Hotel capaz de receber seus visitantes.

    Sobre o Hotel,a fachada do cinema será um encontro entre a história e o moderno em plenos preparativos para a Copa e Olimpíadas. Lembrando sempre que é uma área particular e a iniciativa privada respeitando a arquitetura do local,não consigo visualizar problemas nesta proposta, porém gostaria de ter acesso ao projeto durante Audiência Pública para discussão do mesmo.

    A Orquestra Sinfônica de UFF, a qual toda a cidade deve muito respeito, deveria ter seu espaço reconhecido em propriedade Federal da própria Universidade,aliás até então ninguém defendia de forma pública e veemente seus problemas. A construção de um espaço com boa acústica e maior conforto aos seus excelentes músicos que honram nossa cidade, seria fundamental,mas deveria ser uma atitude da Reitoria e do Governo Federal, devida a importância histórica da mesma para o país.

    Concluo, concordando com um comentário que li sobre a colocação de tapumes na entrada do prédio evitando a população de rua,assaltos e crak no local.

    Parabéns pela solução e iniciativa !

    Rodrigo Astromar.
    Presidente de ONG – Alegria de ser Brasileiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *