Linha 3 do Metrô pro trânsito não parar de vez

Sempre que vou ao Rio de Janeiro posso observar de perto como se comporta o trânsito que liga Niterói à capital estadual. Em poucas palavras posso dizer que ir de carro ao Rio pode atrasar meus compromissos.

Os problemas de trânsito de São Gonçalo têm reflexo direto em Niterói e vice-versa. Ou seja, é preciso ter integração entre as políticas públicas voltadas para o transporte da Região Metropolitana.

É preciso avaliar a questão da mobilidade urbana como um todo. Os problemas de um município não se resolvem sozinhos, precisam ser solucionados em articulação com as cidades vizinhas. O trânsito e o transporte desta Região estão diretamente interligados.

Por isso vou continuar minha luta, iniciada em 2001, pela linha 3 do metrô, que ligará o Rio/Niterói/São Gonçalo/Itaboraí.
Defendo a implantação urgente da linha 3 e acredito que para atender a demanda é preciso que haja integração com os sistemas de transportes das cidades atingidas.

Postado em Mobilidade Urbana e tageado com , , , , , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *