O Brasil se despede de Oscar Niemeyer

Ontem, recebi com muito pesar a notícia do falecimento de Oscar Niemeyer. Grande ícone brasileiro, arquiteto inovador, comunista convicto, além de pessoa sensível, sábia e jovem apesar de mais de um século de vida.

Com traços livres e rápidos, Oscar Niemeyer criou um novo movimento na arquitetura. Seu maior diferencial foram as curvas. E para chegar a este resultado tornou-se adepto do concreto armado que lhe permitia formatar os prédios. Para ele, a arquitetura também era uma arte e as edificações deveriam compor com a paisagem.

Depois de Brasília, Niterói é a segunda cidade do mundo com a maior quantidade de obras projetadas pelo arquiteto. Além da Fundação Oscar Niemeyer, temos os prédios do Memorial Roberto Silveira, o Teatro Popular, a Praça JK, a Estação de Catamarãs, no Charitas, e o MAC, símbolo que destacou Niterói para o mundo e figura entre os seus projetos mais conhecidos. Agradeço o carinho que teve por nossa cidade e as obras dedicadas à nossa população.

No ano do centenário do arquiteto, em 2007, conseguimos aprovar a lei que tomba o MAC e preserva o patrimônio arquitetônico e cultural do museu. Em 2010, tive a oportunidade de estar ao lado de Niemeyer quando inauguramos a Fundação que recebe seu nome. Foi um momento muito especial e importante para nossa cidade. Em 2011, aos 104 anos, Niemeyer tornou-se patrono do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU-RJ).

Morre com ele uma pequena parte da história recente do Brasil. Mas seu legado será eterno. Inspiração para muitas gerações. Vá em paz!

Postado em Memória e tageado com , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

3 comentários em “O Brasil se despede de Oscar Niemeyer

  1. Pois é Felipe, vai-se um grande brasileiro, pelo trabalho e amor pelo país e seu povo.
    Fica para nós o exemplo de que é possível.
    Façamos nós a nossa parte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *