A cidade das bicicletas

O ano de 2012 está sendo marcado por vários encontros e eventos com o objetivo de promover a bicicleta como meio de transporte. Andar de bicicleta para mim é algo além da diversão, é um veículo e um modo de vida mais prático, saudável e sustentável.

A mobilidade urbana está em destaque nos debates e projetos promovidos na cidade. Bom exemplo foi o 2º Seminário Sobre Mobilidade Urbana Sustentável, onde discutimos questões de prioridade no planejamento urbano. Desse encontro, foi assinado um convênio para estruturar as várias modalidades de deslocamento da população, firmado entre a Nittrans e o Instituto de Política de Transporte e Desenvolvimento (IDTP).

Quando elaborei o Estatuto da Bicicleta para Niterói pensava em garantir o trânsito das bicicletas em uma sociedade cuja cultura de progresso é ter carro. O planejamento de trânsito, no Brasil, é estruturado apenas para automóveis. Mas a bicicleta também é um veículo e seu uso está garantido e regulamentado pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Como prefeito, pretendo avançar ainda mais na área, intensificando as ações e as metas que estabelecemos no Estatuto, como a implantação efetiva de ciclovias, ciclofaixas e vias compartilhadas em toda a cidade. Assim como melhorar a sinalização e a iluminação das vias. Oferecer serviço público de aluguel de biciletas e intensificar as campanhas de educação para o trânsito, garantindo mais respeito aos ciclistas.

Se levarmos em conta que o CTB já possui normas de conduta para o tráfego compartilhado de veículos motorizados e bicicletas, devemos persistir nas ações educativas, assim como na fiscalização. Mudar os hábitos dos motoristas e dos próprios ciclistas é, sem dúvida, o maior desafio. Mas eu acredito em uma Niterói ciclável.

Vamos transformar Niterói na cidade da bicicleta!