Minha primeira semana na Secretaria de Estado de Saúde

Minha primeira semana à frente da Secretaria de Estado de Saúde (SES), não poderia ter sido diferente, claro, senão de muito trabalho. O que não é novidade! Quem me conhece sabe que não consigo ficar parado. Tenho um grande desafio nas mãos – que é administrar e cuidar da saúde do nosso estado – e há muito a ser feito.

Tão logo assumi a SES, no último dia 5, realizei uma série de visitas a hospitais e UPAs de inúmeras cidades do estado. Só no Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL), no Fonseca, estive três vezes. Além de outras duas visitas que fiz ao Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), no Colubandê, em São Gonçalo.

Visitei ainda os Hospitais Estaduais Prefeito João Batista Caffaro, em Manilha; Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias; Ary Parreiras, em Niterói; Carlos Chagas, em Marechal Hermes; Albert Schweitzer, em Realengo; Getúlio Vargas, na Penha Circular; e Rocha Faria, em Campo Grande. E além do Hospital Estadual dos Lagos Nossa Senhora de Nazaré, em Saquarema; do Hospital Regional Célio Alves Faria, de Barra de São João; e do Hospital Regional de Araruama; estive nas UPAs de Campo Grande, Piabetá, Cabuçu, Manilha, Fonseca, Penha e São Pedro da Aldeia.

Na quinta-feira, dia 07, fui a Brasília junto com o governador Pezão, o prefeito Eduardo Paes, e o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, para um encontro com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, para tratarmos da Central Única de Regulação, com a proposta de integrar as unidades federais, estaduais e municipais, para aprimorar a qualidade do atendimento médico à população.

A medida vai criar uma central unificada para, por exemplo, agilizar informações sobre o atendimento e as vagas disponíveis. O órgão será constituído por técnicos estaduais, municipais e federais, sob a coordenação da SES. Uma iniciativa que será fundamental para avançarmos no sistema público de Saúde do Estado.

5º Congresso Nacional do PDT discute as Reformas de Base para transformar o Brasil

Acabo de voltar do 5° Congresso Nacional do PDT, que aconteceu nos dias 23 e 24/08, no Auditório Nereu Ramos, da Câmara dos Deputados, em Brasília.

Lá tivemos a oportunidade de debater sobre os temas e eixos propostos durante a primeira fase do Congresso, realizado em 2011, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Participamos do maior fórum deliberativo e de discussões do PDT e encerramos uma importante etapa do planejamento estratégico estabelecido pelo partido, iniciado em 2010.

O lema do Congresso foi “Reformas de Base para transformar o Brasil” e, a partir do que debatemos, foi redigido o “Manifesto do Século XXI”, disponibilizado no site do partido.

Além disso, uma comissão de sistematização trabalha agora para organizar todas as propostas aprovadas nos grupos temáticos e redigir o documento final que será aprovado em dezembro, quando teremos um novo encontro do Diretório Nacional.

O 5° Congresso Nacional do PDT foi um momento oportuno para confirmarmos o compromisso do nosso partido com sua história e suas bandeiras. Com os princípios defendidos por nossos grandes lideres que foram Getulio Vargas, João Goulart e Leonel Brizola.

Rio+20: um ano depois

Acontece na segunda, dia 12, um encontro para debater as consequências da Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, que em 2012 reuniu representantes de mais de 190 países no Rio de Janeiro para discutir a renovação do compromisso político com a causa ambiental.

Encontro semelhante aconteceu em fevereiro, quando o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) realizou uma reunião mundial tendo como tema central a implementação prática das decisões oriundas da Rio+20. Essas mudanças estão organizadas numa espécie de guia a partir do qual seriam conduzidas as ações para o desenvolvimento sustentável. Esse documento, no entanto, caminha a passos lentos para sua efetivação.

Logo em seguida, o Pnuma lançou o relatório ‘Perspectivas do Meio Ambiente Mundial’, apontando que apenas quatro dos 90 objetivos ambientais mais importantes listados pela ONU tiveram avanços significativos nos últimos anos: a eliminação do chumbo na gasolina, a melhoria do acesso ao abastecimento de água, a eliminação da produção e uso de substâncias que prejudiquem a camada de ozônio e a promoção de pesquisas para reduzir a contaminação do ecossistema marinho.

No Brasil, o ponto positivo é a redução do desmatamento, que deixou de ser a principal causa de emissão de gases de efeito estufa no país. Outro importante avanço está no comportamento da sociedade ao perceber que sustentabilidade não se trata mais de um tema desconhecido. Não nos basta somente estar presos a debates teóricos. Mais que propor ações, é preciso o nosso entendimento e a nossa colaboração no uso responsável dos recursos naturais que temos.

Sem dúvidas, a Rio+20 foi ponto de partida para a implementação de acordos internacionais e políticas públicas que precisam, agora, ser colocadas em prática. Priorizando a qualidade de vida.

Mais do que nunca, o objetivo de fazer uma política séria e comprometida

Ontem tivemos um encontro muito importante no PDT em mais uma reunião partidária. Foi um momento de ouvir sugestões, receber palavras de apoio e também, um momento de lembrarmos nossa história de luta e conquistas, de traçar novos objetivos, e fazer aquilo que sempre fizemos e que é a nossa marca. Um partido democrático que ouve e dá voz à sua militância.

Começamos debatendo sobre o anseio da sociedade de que haja na classe política o comprometimento de repensar a forma de fazer política. E este é um desafio que o PDT já está assumindo. E ver a plenária cheia, ontem, foi mais um motivo para termos a certeza de que este é o caminho certo que devemos seguir.

A reforma política é um tema já bastante recorrente e amplamente discutido. Nos últimos meses temos acompanhado inúmeras manifestações pelo Brasil de uma multidão que quer ter voz e ser ouvida. E me sinto orgulhoso em saber que a nossa juventude pedetista também estava lá, clamando por mudanças. Lutando por aquilo que acredita. Que é possível conduzir um governo com política séria e comprometida.

Outro ponto abordado foi a sucessão estadual. Este é um assunto que temos, também, discutido continuamente, visitando os municípios do Estado em comitiva, indo aos partidos… Temos feito uma extensa caminhada para mostrar como o partido está se movimentando para as próximas eleições. No objetivo de fortalecer nossas bases, nosso partido.

O que o PDT quer é representar a população de Niterói em todos os anseios que ela tem. Nossa tarefa primordial é ir às ruas e dialogar, organiza-lo pela base, através da mobilização.

Começa a Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro

Muito bonito ver as milhares de pessoas nas ruas do Rio, caminhando por todos os cantos com muita alegria, para receberem o Papa Francisco, que chegou ontem à cidade para participar da Jornada Mundial da Juventude, que acontece entre os dias 23 e 28 de julho. Desde a semana passada, jovens de diversos países começaram a chegar ao Brasil para participar deste, que é o maior encontro católico internacional.

A JMJ é realizada anualmente nas dioceses de todo o mundo e promove, a cada dois anos, um encontro dos jovens com o Papa, que dura aproximadamente uma semana. A primeira edição da Jornada foi realizada em Roma, em 1986. A última, em agosto de 2011, ocorreu em Madri, na Espanha, e reuniu mais de 2 milhões de pessoas. Mesma estimativa para este ano.

Esta é, sem dúvidas, uma boa oportunidade para troca de experiências através das mais diversas culturas, independente até mesmo da religião. O grande objetivo do encontro é que os peregrinos percebam as necessidades sociais de cada povo.

A programação da JMJ, que começa com a missa de abertura na Praia de Copacabana na terça (23), inclui também uma visita ao Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, na quarta (24). De volta ao Rio, na quinta (25), o papa participará de uma cerimônia de acolhida ao Pontífice.

Na sexta (26), acontece a Via Sacra na orla de Copacabana. No sábado (27), a programação se desloca para o Campo da Fé, em Guaratiba, e no domingo (28), acontece a missa de encerramento do encontro, onde será anunciada a cidade que será sede da próxima edição da Jornada.

Seja bem-vindo, Papa Francisco. Sejam bem-vindos, jovens.

Leia mais sobre a JMJ Rio no site www.rio2013.com

Uma conversa sincera e emocionante

Na segunda (05), eu e Jose Seba nos reunimos com a Juventude Socialista do PDT para agradecermos o apoio e a dedicação que recebemos durante todo o período da campanha.

Inevitável não lembrar o dia que me filiei à juventude do partido, em 1998, após militar 10 anos no Comitê Mirim. Em 2001, me tornei presidente estadual da Juventude Socialista. Nesse período, reativei a JS do Rio de Janeiro e fui responsável por levá-la a outras regiões do estado.

No encontro, tivemos um bate papo muito sincero e emocionante. Compartilho com vocês a mensagem de incentivo que meu vice Jose Seba deixou para todos os jovens que ali estavam reunidos.

“Nós através de vocês quase ganhamos. E isso se deve única e exclusivamente pela dedicação da militância da qual vocês também fazem parte. A desproporção das campanhas era evidente, mas não fosse o entusiasmo, a obstinação e multiplicação da militância na rua, o resultado que obtivemos não aconteceria. Foi uma façanha.

Tenho muito orgulho de ter participado deste projeto e não há qualquer sentimento de derrota. Todos deram o seu limite a começar pelo Felipe. Eu sou testemunha de um trabalho incansável.

A causa que Felipe defende é admirável e digno de elogio. É um compromisso assumido por amor à ética e à cidade. Ele não fez negócios ou barganhas para a sua candidatura. E saiu limpo.

A política deve ser feita com decência, sabedoria, ética e honestidade. Por isso, devemos, a partir de agora, reforçar esses valores na política e cultivar os bons propósitos para a cidade.

E está na juventude a energia para isso. Não se deixem levar pelos oportunistas. Esses nunca prestam. A maior desgraça para um homem é a esperteza.”

O endereço do PDT é Rua Visconde de Itaboraí, 415 – Sobrado. Venha fazer parte desse time. Filie-se!