Caio Martins: governo quer ideias para revitalizar e modernizar o complexo esportivo

Hoje tivemos uma reunião bem interessante no Palácio Guanabara. O governador reuniu o prefeito de Niterói, vereadores, deputados e secretários de Estado. Sua intenção era ouvir os representantes da cidade de Niterói sobre o que pensavam a respeito do estado atual do Caio Martins e o que pensavam sobre o seu futuro. O encontro fluiu de forma muito positiva.

O complexo do Caio Martins está há décadas sem passar por obras de modernização. Além disso, com a evolução das regulamentações esportivas, há muito seus equipamentos não podem mais ser utilizados para competições profissionais: nem o estádio, nem o ginásio nem o parque aquático.

A enorme área ocupada pelo complexo acabou se tornando bastante subutilizada. O entorno do estádio tornou-se inclusive uma região insegura. O mercado imobiliário, que está ocupando todos os espaços disponíveis no Jardim Icaraí, já demonstrou interesse no local. No entanto, é impossível imaginar aquela área sem a presença de espaços públicos de convivência e de prática esportiva.

É preciso fazer a drenagem dos dois rios que passam embaixo do estádio, para resolver o problema das enchentes que afetam a região chuva após chuva. É preciso fazer a abertura de vias para ajudar a desafogar o trânsito. É preciso, mais que tudo, que aquele espaço volte a dialogar com o bairro e com a cidade no qual está inserido.

O governador posicionou-se de forma correta. Primeiro esclareceu que não tem nenhum projeto para o complexo esportivo – possui apenas a ideia de revitalizar o local e quer, para isso, contar com a participação da população. Afirmou também que o Estado não tem todos os recursos necessários para a intervenção e que vai precisar do apoio da iniciativa privada. Em seguida, ouviu os presentes. Ao fim da reunião, o desenho ficou assim:

O Estado irá lançar um edital público para que a iniciativa privada apresente projetos para revitalização da área, nos moldes do que foi realizado com a revitalização da zona portuária carioca;

  • Ficou estabelecido que não será aceito nenhum projeto que inclua a construção de novos apartamentos;
  • Os projetos deverão incluir a construção de arena multiuso, restaurantes, vagas de estacionamento e todos os itens requisitados para os complexos esportivos modernos do mundo.

Nesta terça-feira dia 03/05, a Câmara de Niterói fará uma audiência pública para tratar do assunto, com início às 20h. Eu estarei lá, junto com meus colegas Régis Fichtner, chefe da Casa Civil, e Márcia Lins, secretária de Esportes, que falarão em nome do governador. Espero encontrar vocês também para que todos possamos colocar nossas opiniões, favoráveis e contrárias, para definir o melhor destino para aquele local.