Surgem novos desafios

Como representante público, sei das minhas obrigações e responsabilidades. Por isso sempre mantive um contato permanente com as pessoas que vivem em nossa cidade.

Por acreditar na importância do dialogar permanente, tenho procurado transformar a comunicação com todos os cidadãos que consultam e buscam soluções em resultados positivos através da mídia eletrônica. Hoje tão difundida em sites, blogs, e-mails e afins. Os tempos mudaram. A nova comunicação viaja numa velocidade em que o tempo não pára e o amanhã é agora.

Com a eleição para deputado estadual, na condição de candidato estreante ao pleito, acredito ser de grande responsabilidade essa representatividade que a mim foi depositada quando eleito o vereador mais votado em toda a história de Niterói.

Busco a continuidade dessa representação política, agora em um patamar mais amplo, pois irei atuar em todo Estado. Esse novo desafio pretendido me conduz a novos enfrentamentos que, em meio ao que já consolidei, passa a ser considerado também como enorme responsabilidade.

Eu, como candidato a deputado estadual do Rio de Janeiro, tenho defendido o uso democrático da mídia eletrônica, tão difundida nas redes sociais.

Está chegando a hora

Parece que a política está finalmente se moralizando. E o percurso dessa caminhada se deu com o apoio da população que levou para o Congresso 1,5 milhão de assinaturas para a implementação do projeto Ficha Limpa.

A participação do eleitorado fez valer a pressão ao utilizar a mídia eletrônica junto aos congressistas. Os candidatos ficha suja estão sendo banidos das casas parlamentares. Se ainda não de todo, pois muitos se utilizam de liminares, o caminho está calçado em julgamentos inadiáveis.

É preciso também garantir transparência absoluta no financiamento de campanha, inclusive nas contas pessoais de cada indivíduo que tenha vida pública. Este é mais um passo na direção da democracia que nós sonhamos.

Todos os gastos de campanha deverão ser divulgados on-line. Conta de campanha tem de ser transparente e deve ser divulgada pelo postulante a um cargo público. Qualquer eleitor poderá entrar na conta de campanha do candidato e saber quais foram os recursos depositados, quais foram os gastos e usados de que forma.

O comportamento ético na política nacional finalmente tem seu desfecho. O senador Cristovam Buarque, empenhado nesta moralização, chegou a propor a aplicação da Conta Limpa, que estou seguindo.

É este Brasil que todos nós queremos.

Eu, como candidato a deputado estadual do Rio de Janeiro, tenho atualizado semanalmente a minha prestação de contas no meu site.