Um ano de PSB e grandes desafios pela frente

Quero aproveitar este espaço do blog para compartilhar com vocês um momento muito especial em minha vida: hoje completo um ano no PSB, partido que me recebeu de braços abertos, pelo qual sigo na minha trajetória de lutar por uma Niterói melhor para todos.

Pelo PSB desenvolvemos programas, como a Agenda 40 – que teve a participação da sociedade trazendo suas ideias e debatendo em grupo – num modelo de gestão participativa que levamos para a campanha que disputei em 2016.

Estamos unidos em um só objetivo: construir um cenário positivo para Niterói.

Há poucos dias, abrimos as portas do novo diretório do PSB em Niterói, um espaço aberto para receber a população que quiser saber mais sobre o partido e, mais do que isso, discutir ações e projetos para a nossa cidade.

E teremos ainda grandes ações e projetos pela frente. Um deles é a criação de um núcleo de acompanhamento e fiscalização das ações municipais do atual governo. O intuito é, justamente, acompanhar de perto e cobrar respostas e soluções, sempre que necessário.

Os desafios, certamente, serão muitos. Mas, tenho certeza, que estou no caminho certo. O PSB defende as bandeiras pelas quais sempre lutei, e estou muito feliz pela minha escolha. Tenho metas, sonhos e planos, e é fundamental planejar cada passo para alcançá-los. Que venham muitos anos mais!

Barcas: nova concessionária, velhos problemas

Esta semana, o secretário de Estado de Transportes, Rodrigo Oliveira, apresentou, na Associação Comercial e Industrial, no Centro, o modelo de licitação para nova concessão das barcas, uma vez que a atual concessionária, a CCR, entrou com ação para rescisão do contrato, alegando problemas financeiros. É fato que o transporte por barcas sempre foi a melhor opção para quem precisa transitar entre Rio e Niterói. Mas, até certo ponto, as dificuldades encontradas – filas intermináveis, atrasos e superlotação – superam os benefícios.

A empresa que assumir a administração do sistema aquaviário terá desafios pela frente. Sobretudo, lidar com a insatisfação dos passageiros, uma vez que foi anunciado pelo Governo do Estado o fim da tarifa social das barcas. O desconto do Bilhete Único gera um abatimento em duas passagens por dia para os usuários. Que faz muita diferença no bolso. Mas, bem verdade, é que esse benefício vem sendo reduzido ano a ano: caiu de R$ 1,70, em 2014, para atuais R$ 0,90 sobre o valor da passagem, que custa R$ 5,90. 

Outro ponto abordado foi a negativa da implantação do catamarã social em Charitas. A justificativa é a demanda mínima de usuários. Seriam necessários 40 mil passageiros para justificar a implantação da tarifa social nesta linha, segundo estudos da Fundação Getulio Vargas (FGV). Hoje, o bilhete Charitas-Praça XV custa R$ 16,50 (sem regulamentação) e as embarcações não operam das 12h às 16h. 

Entre as minhas reivindicações, está justamente a importância de termos este período de tempo também operante. Assim como o retorno dos horários noturnos na linha Arariboia-Praça XV. Sem esquecer, claro, da necessidade de um estudo de viabilidade para implantação de uma linha ligando Niterói à Zona Sul do Rio. 

Vale destacar que empréstimo de R$ 330 milhões do Governo do Estado com o Banco do Brasil para a aquisição de nove novas embarcações e a ampliação das estações da Praça XV e Arariboia também foi alvo de questionamentos. Essas obras não foram realizadas e somente quatro dessas barcas chegaram ao Rio. Que, ainda assim, operam com tempo de viagem aumentado e com custo operacional maior do que as embarcações antigas. 

Durante o encontro, falou-se também das exigências que deverão ser cumpridas pela nova concessionária. O período de operação da empresa vencedora deverá ser de 20 anos. E, de acordo com a Secretaria de Estado de Transportes (Setrans), no prazo de um ano, deverão ser apresentados estudos de viabilidade para implantação da tão esperada linha Praça XV-São Gonçalo, e outra ligando os aeroportos Santos Dumont e Galeão. Certamente serão cobrados pela população. 

Quem acompanha minha trajetória sabe que defendo melhorias no funcionamento das barcas, principalmente, por também ser usuário do sistema. E, mais do que isso, luto por melhorias na mobilidade urbana, tema recorrente em minhas discussões. Até que a licitação esteja concluída e a nova empresa assuma a gestão das barcas, ficará a expectativa por um serviço operacional prestado com mais fluidez e conforto para seus passageiros, apesar das mudanças anunciadas. Ficarei atento e vou acompanhar de perto todo o processo, cumprindo meu papel de cidadão. 

Minha visita às obras da RJ-100

Ontem (30/07) visitei um trecho das obras da RJ-100 (Estrada Velha de Maricá), e conversei com moradores e motoristas. A recuperação asfáltica entre a localidade de Paciência e a 75ª DP (Rio do Ouro) segue a todo vapor. A obra foi possível graças ao meu pedido de reestadualização da via ao então governador Sérgio Cabral, o que permitiu a elaboração do projeto de revitalização, que prevê, em sete quilômetros da via, drenagem, terraplanagem, pavimentação, alargamento de pistas e, em um segundo momento, a duplicação de mais de um quilômetro do trecho entre a localidade de Boqueirão e o viaduto de Maria Paula. Todos sabemos que o Estado e o país enfrentam uma crise. Mas o governador Pezão e eu, que sou da região, estamos atentos à importância dessa obra que terá, sem dúvida, reflexos positivos na vida de milhares de pessoas.

Dupla escola: um diferencial na formação do aluno

Alunos com maior foco de atenção e mais bem preparados para o futuro são alguns dos benefícios do ensino de uma segunda língua nas escolas. E em 2014 as escolas bilíngues ganharam um reforço vindo da rede pública: a Dupla Escola. Um projeto que tem dado certo.

O CIEP 449 Governador Leonel de Moura Brizola, em Charitas, foi o pioneiro do projeto e abriu suas portas em janeiro deste ano para ganhar o título de primeira escola pública bilíngue de ensino médio do país, fruto da parceria entre os governos estadual e francês.

Com aulas das 7h às 17h, em tempo integral, o CIEP 449 Governador Leonel de Moura Brizola, por enquanto, possui três turmas de 1º ano que, por meio do ensino médio intercultural, assistem a duas aulas dadas em francês: a de biologia e a de cidadania.

Em agosto, acompanhando Pezão em uma agenda de campanha em Niterói, visitamos o CIEP 449 e vimos o quanto os alunos estão felizes e aproveitando essa oportunidade. A Dupla Escola é uma importante relação de troca, e uma grande conquista para a nossa Educação, referência para todo o estado.

O CIEP 449 é uma das 26 unidades do programa Dupla Escola. Um importante passo na promoção da educação de mais qualidade. E, sem dúvidas, é um grande diferencial na formação dos nossos alunos. Um projeto que merece o nosso prestígio e que sempre terá espaço no meu blog.

A Inglaterra em Niterói

Entra em cartaz na terça, dia 12, no Solar do Jambeiro, a exposição “O Norte Inglês: Um Retrato Pós-Industrial”, do fotógrafo niteroiense Rudy Bustamante, de 24 anos, que reúne 33 imagens suas, tiradas no norte da Inglaterra – onde mora desde os oito anos de idade – entre dezembro de 2013 e março de 2014.

A mostra é uma tentativa de transmitir a sensação de um estranho em um lugar novo, e descrever esse lugar para o público estrangeiro. Rudy conta que passou quase todos os dias, durante esses meses, fotografando estranhos, e começou a pensar como seria essa visão para quem não vive o cotidiano inglês.

Foi então, diz ele, que passou a observar tudo como se fosse novo para ele, assim como seria para os de fora. E a expectativa de expor em sua terra natal é tamanha, que Rudy já planeja uma versão do projeto aqui para levar de volta para a Inglaterra. Um intercâmbio de culturas e costumes.

Rudy estudou arte por vários anos antes de descobrir a fotografia e o filme. E usa a técnica como uma forma de preservar a ligação emocional que tem com o momento capturado, revelando o significado semântico de situações da vida cotidiana, em vez de reordenar as percepções existentes, como em uma pintura.

Essa é sua primeira exposição individual no Brasil e, sem dúvidas, fomos privilegiados. A mostra segue até o dia 30 de setembro. O Solar do Jambeiro fica na Rua Presidente Domiciano, 195, no Ingá. De terça a domingo, das 10h às 18h, com entrada franca. Vale a pena conferir!

Mais Pezão para Niterói

Dando continuidade ao artigo que publiquei na semana passada sobre algumas das propostas de governo de Pezão para Niterói, hoje quero falar sobre seus objetivos para a Saúde, Mobilidade e Qualificação Profissional, áreas tão importantes e essenciais para que Niterói continue no caminho certo.

Com Pezão teremos um novo Hospital Azevedo Lima, que será totalmente reformado. Teremos uma unidade do Rio Imagem, com modernos laboratórios de exames radiológicos gratuitos, a exemplo da que existe no Centro do Rio, que completou dois anos de atividade em 2013, realizando mais de 270 mil exames, sendo referência para a população e para os médicos.

E por falar em médicos, teremos mais seis mil profissionais contratados para ampliar o Médicos de Família. Além de mais duas UPAs que serão construídas para garantir assistência integral e de qualidade a todos os moradores, agora com atendimento pediátrico e para a terceira idade. Assim como serão implantadas mais três Clínicas da Família.

Para alavancar a mobilidade de Niterói, Pezão vai investir na aquisição de mais nove barcas até 2015. Há também projetos como o BRT Corredor RJ-104 (ligando Niterói a Manilha, em Itaboraí, passando por São Gonçalo), e o BRT Corredor BR-101 (também ligando Niterói a Manilha). Projetos difíceis de tirar do papel, mas que a exemplo do Arco Metropolitano, com muita disposição, foi possível realizar.

Oportunidades de qualificação profissional serão oferecidas nas mais diversas áreas preparando os jovens para disputar uma vaga no mercado de trabalho. E para continuar avançando na facilidade de acesso ao emprego, Pezão vai criar mais quatro Centros Vocacionais Tecnológicos (os CVTs), atuando em parceria com a Faetec.

Com Pezão a mudança só começou.

Prédio dos Correios se prepara para ser reinaugurado

2014 marca o centenário de um dos maiores patrimônios arquitetônicos que temos. Inaugurado em 1914 para abrigar a sede regional da Empresa dos Correios e ser a primeira repartição pública civil do Governo Federal na cidade, o Palácio dos Correios, ou simplesmente Prédio dos Correios, se prepara para reabrir as portas ao grande público.

Depois de seis anos de espera, o edifício retomou, em 2011, um minucioso processo de restauração, anunciado em 2005, que inclui a recuperação das fachadas e esquadrias, mantendo as características originais do prédio. Projeto iniciado pelo ex-prefeito João Sampaio, quando o deputado federal Miro Teixeira era Ministro das Comunicações.

Também em 2011, o imóvel chegou a ser cogitado para abrigar, em Niterói, a unidade do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. Uma nova licitação para execução do restauro foi então realizada pelos Correios no mesmo ano, vencida pela empresa Dimensional Engenharia, que está executando as obras, orçadas em R$ 15,3 milhões.

Terminadas as intervenções, a área vai abrigar – além da principal agencia dos Correios da cidade – a gerência comercial regional de Niterói, São Gonçalo e municípios da Região dos Lagos. No segundo andar do prédio funcionará o Espaço Cultural Correios de Niterói, com ambientes que poderão ser adaptados para receber eventos futuros.

Os Correios são uma das principais empresas patrocinadoras da cultura no país. E um prédio histórico como o que temos aqui não poderia mais permanecer fechado e coberto por tapumes. Fico feliz com a reinauguração de um símbolo ímpar da nossa história e cultura anunciada para acontecer em novembro, quando Niterói completa 440 anos.

Histórias da Ponta d’Areia no II Pedal Cultural

Hoje realizamos mais uma edição de sucesso do nosso Pedal Cultural, projeto de cicloturismo que a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca lançou em janeiro e que deu certo!

O Pedal Cultural nasceu como uma frente especial de cicloturismo para aliar lazer, esporte e cultura. Uma ação que visa a mobilidade urbana, incentivando o uso das bikes num país onde a cultura de progresso ainda é ter carro.

Nessa segunda edição, o circuito de bike com paradas pelos principais pontos históricos e turísticos de Niterói aconteceu na Ponta d’Areia. Um cantinho especial de Niterói com boas histórias pra contar.

Dentre as muitas histórias, por exemplo, a Ponta da Areia abrigou em 1583 a primeira armação (porto destinado à caça e processamento dos produtos das baleias) da Capitania.

Ou ainda o porto baleeiro que ajuda, por exemplo, a explicar o povoamento do Morro da Penha por negros que trabalhavam na armação (hoje a base militar naval) e, com a abolição da escravatura, se tornaram operários do estaleiro do Barão de Mauá.

O Pedal Cultural acontece no último domingo de cada mês, em diferentes áreas da cidade e até em outros municípios do estado, com roteiros programados para revelar importantes aspectos que muitas vezes passam despercebidos no nosso dia a dia.

Quero aqui fazer um agradecimento especial aos historiadores Marcos Vinícius Varella e Rubens Carrilho. E, claro, aos mais de 100 inscritos que pedalaram juntos, num só objetivo, e garantiram o sucesso de mais este Pedal Cultural.

E que venha a próxima edição!

Estado investe na Saúde de Niterói com a chegada do centro de diagnósticos Rio Imagem

Excelente investimento em saúde pública, Niterói se prepara para receber, até o fim do ano, uma unidade do Rio Imagem, que vai funcionar no espaço do antigo Hospital Santa Mônica, no centro, num investimento de R$ 23 milhões.

O centro de diagnósticos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) já conta um Rio Imagem no Centro do Rio que funciona desde 2011, com equipamentos de última geração para atender aos usuários do Sistema Único de Saúde (o SUS).

O Rio Imagem 2 terá cinco pavimentos, numa área de cinco mil metros quadrados, com três salas de raio-X, duas de ressonância magnética, duas de tomografia, cinco de ultrassonografia, quatro de eletrocardiograma e duas de mamografia.

As obras começam essa semana. Depois de inaugurado, exames como os de tomografia computadorizada de artérias coronárias e ressonância de mama poderão ser feitos gratuitamente e os resultados poderão ser retirados na própria unidade em cinco dias úteis.

Também em Niterói, a SES deve inaugurar no Fonseca uma Unidade Básica de Saúde (UBS), que vai oferecer atendimentos de emergência. Serão 59 UBSs em todo o Estado.

Sem dúvida, dois grandes investimentos na Saúde de Niterói que merece essa atenção maior. Estou na expectativa!

Niterói terá a primeira escola pública bilíngue do Brasil

Convido a todos para amanhã, às 17h, participarmos da inauguração do Ensino Médio Intercultural Brasil-França no CIEP 449 Governador Leonel de Moura Brizola, em Charitas. Será a primeira escola pública bilíngue do Brasil, fruto da parceria entre os governos estadual e francês. Um importante passo na promoção da educação de mais qualidade, que é direito dos nossos alunos.

A escola Leonel de Moura Brizola foi escolhida para receber esse projeto inédito no anúncio do secretário de Estado de Educação Wilson Risolia, feito em junho do ano passado, durante o encontro promovido pela União dos Professores Públicos no Estado (Uppes).

E uma das primeiras medidas adotadas por Risolia foi enviar uma equipe de professores à França para cursos de aperfeiçoamento. Em retribuição, uma educadora francesa também passou por aqui prestando assistência aos nossos profissionais.

Por meio do projeto Línguas Estrangeiras, do Governo do Estado, também serão inaugurados o Ensino Médio Intercultural Brasil-Estados Unidos no CIEP Carlos Drummond de Andrade, em Nova Iguaçu, e o Colégio Estadual Hispânico João Cabral de Melo Neto, no Méier.

Aqui, o curso será oferecido em tempo integral e ao longo dos três anos de duração, vai promover ações com o objetivo de desenvolver a proficiência em Língua Francesa, garantindo atividades pedagógicas que possam contribuir no aprendizado do idioma.

Sabemos que há muito a ser feito pelo ensino público estadual. E essa, sem dúvidas, será uma importante relação de troca, já que as escolas francesas são nossas parceiras e também estudam a nossa cultura. O CIEP 449 Leonel de Moura Brizola fica na Rua Ermelindo Marins, s/nº, em Charitas. Um grande feito que merece o nosso prestígio!