Vem aí a barca Pão de Açúcar

Não faz muito tempo que escrevi sobre a as novas embarcações adquiridas pelo Governo do Estado. E a primeira delas, a barca Pão de Açúcar, já está a caminho! Montada pelo estaleiro China Shipping Group/AFAI, partiu da cidade de Guanghzou no último dia 16, e deve chegar ao porto carioca na primeira quinzena de dezembro.

Num investimento de R$ 273 milhões, outras seis do mesmo porte serão integradas à frota até agosto de 2015 e, juntas, vão possibilitar uma oferta de 24 mil lugares por hora no período de rush da linha Praça XV-Arariboia, reduzindo também o tempo de viagem de 18 para 10 minutos.

As novas barcas, com capacidade para transportar dois mil passageiros, terão dupla proa, ar-condicionado, janelas panorâmicas, bicicletário e espaço exclusivo para cadeirantes. Além de dois andares, com possibilidade de embarque e desembarque simultâneos.

Outros dois catamarãs nacionais, de 500 lugares cada um, foram encomendados ao estaleiro cearense Inace. Menores, vão atender aos trajetos entre a Ilha Grande e as estações de Mangaratiba e Angra dos Reis. O transporte por barcas é a melhor alternativa para quem precisa transitar entre Rio e Niterói. As novas embarcações vão mudar o paradigma de mobilidade no transporte aquaviário.

Nova barca ‘Pão de Açúcar’ chega em novembro

Como já publiquei anteriormente em outros artigos, a primeira das nove novas barcas adquiridas pelo Governo do Estado chega aqui em novembro. A novidade, agora, é que ela já tem nome. Aliás, todas as nove. Depois de uma pesquisa realizada durante a última semana, 80% dos 2.847 usuários que votaram pelo site da CCR Barcas e nos totens instalados nas estações Arariboia e Praça XV, optaram pelos pontos turísticos.

O catamarã “Pão de Açúcar” é o primeiro a chegar, totalmente refrigerado e com capacidade para dois mil passageiros. E até junho de 2015, deverão atracar nas estações operadas pela CCR as barcas “Corcovado”, “Copacabana”, “Parque da Cidade”, “Forte de Santa Cruz”, “Ilha Grande”, “Angra dos Reis”, “Itacoatiara” e “Arariboia”, também com capacidade para dois mil passageiros, cada uma. Mais duas embarcações deverão chegar depois, com capacidade para 500 pessoas.

Desde que assumiu a concessão do transporte aquaviário, em julho de 2012, a CCR Barcas vem realizando obras para melhorar a qualidade do serviço prestado. A empresa está modernizando as estações, adquiriu cinco catamarãs, ampliou a grade de horários nas linhas de Paquetá e Cocotá, instalou ar condicionado e assentos preferenciais no túnel de embarque da estação Charitas e reformou seu estaleiro, para agilizar as revisões.

Certamente as novas embarcações, que são parte de uma série de investimentos em curso no sistema, virão para solucionar alguns dos problemas que mais afligem os passageiros, como a superlotação das embarcações e a demora no tempo de espera entre as travessias, principalmente nas horas de maior movimento. O transporte por barcas é a melhor alternativa para quem precisa transitar entre Rio e Niterói. E eu, como usuário, também espero por melhorias.

Boas novas para a mobilidade

Novamente venho falar das novas barcas adquiridas pelo Governo do Estado para somar na mobilidade do Rio de Janeiro. Semana passada, a secretária de Transportes Tatiana Vaz Carius trouxe boas novas numa entrevista ao programa Manhã da Globo, da Rádio Globo.

A primeira das embarcações, construída pela empresa China Shipping Group, que tem capacidade para dois mil passageiros, já passou pelos testes de mar na China. Ela vai permitir a redução do tempo de travessia Rio-Niterói de 18 para 10 minutos.

A superlotação já não será mais problema. A oferta de lugares será ampliada de 11mil no horário de pico para 24 mil. Isso vai contribuir, em muito, com a solução de outras problemáticas como a redução das filas, por exemplo. E o passageiro vai ganhar em conforto, agilidade, segurança e pontualidade.

A nova barca vai ser transportada por um navio semisubmersível, um modelo especial, mais adequado para realizar esse tipo de transporte. Outra grande boa para a mobilidade é a Linha 4do Metrô, que também está pronto, já passando pelos testes.