Um ano de PSB e grandes desafios pela frente

Quero aproveitar este espaço do blog para compartilhar com vocês um momento muito especial em minha vida: hoje completo um ano no PSB, partido que me recebeu de braços abertos, pelo qual sigo na minha trajetória de lutar por uma Niterói melhor para todos.

Pelo PSB desenvolvemos programas, como a Agenda 40 – que teve a participação da sociedade trazendo suas ideias e debatendo em grupo – num modelo de gestão participativa que levamos para a campanha que disputei em 2016.

Estamos unidos em um só objetivo: construir um cenário positivo para Niterói.

Há poucos dias, abrimos as portas do novo diretório do PSB em Niterói, um espaço aberto para receber a população que quiser saber mais sobre o partido e, mais do que isso, discutir ações e projetos para a nossa cidade.

E teremos ainda grandes ações e projetos pela frente. Um deles é a criação de um núcleo de acompanhamento e fiscalização das ações municipais do atual governo. O intuito é, justamente, acompanhar de perto e cobrar respostas e soluções, sempre que necessário.

Os desafios, certamente, serão muitos. Mas, tenho certeza, que estou no caminho certo. O PSB defende as bandeiras pelas quais sempre lutei, e estou muito feliz pela minha escolha. Tenho metas, sonhos e planos, e é fundamental planejar cada passo para alcançá-los. Que venham muitos anos mais!

Feliz Ano Novo!

Ano Novo é sempre um período de reflexão sobre quem somos e o que planejamos para o futuro. Momento de avaliar nossos projetos, dispensar alguns ou criar novos. É quando colocamos na balança o resultado das nossas atitudes e do nosso trabalho.

2013 foi um ano intenso e especial, de muito trabalho. Pudemos realizar grandes projetos e promover grandes ações. Falo em nome de todos da equipe Sedrap, Fiperj e Ceasa que muito se esforçaram para fazer deste um ano de muita produção.

E com saldo positivo.

2014 nos reserva um ano também de muita ação. Mas, com muita disposição e garra, vamos continuar com grandes conquistas para Niterói e para o Estado.

Desejo a todos, neste novo ano que chega, muita saúde, perseverança e fé para superar os desafios do caminho e seguir adiante. O restante vem naturalmente. Que seja este o ano da mudança. Só há mudança efetiva no mundo se mudarmos a nós mesmos primeiro.

Feliz 2014!

Mais do que nunca, o objetivo de fazer uma política séria e comprometida

Ontem tivemos um encontro muito importante no PDT em mais uma reunião partidária. Foi um momento de ouvir sugestões, receber palavras de apoio e também, um momento de lembrarmos nossa história de luta e conquistas, de traçar novos objetivos, e fazer aquilo que sempre fizemos e que é a nossa marca. Um partido democrático que ouve e dá voz à sua militância.

Começamos debatendo sobre o anseio da sociedade de que haja na classe política o comprometimento de repensar a forma de fazer política. E este é um desafio que o PDT já está assumindo. E ver a plenária cheia, ontem, foi mais um motivo para termos a certeza de que este é o caminho certo que devemos seguir.

A reforma política é um tema já bastante recorrente e amplamente discutido. Nos últimos meses temos acompanhado inúmeras manifestações pelo Brasil de uma multidão que quer ter voz e ser ouvida. E me sinto orgulhoso em saber que a nossa juventude pedetista também estava lá, clamando por mudanças. Lutando por aquilo que acredita. Que é possível conduzir um governo com política séria e comprometida.

Outro ponto abordado foi a sucessão estadual. Este é um assunto que temos, também, discutido continuamente, visitando os municípios do Estado em comitiva, indo aos partidos… Temos feito uma extensa caminhada para mostrar como o partido está se movimentando para as próximas eleições. No objetivo de fortalecer nossas bases, nosso partido.

O que o PDT quer é representar a população de Niterói em todos os anseios que ela tem. Nossa tarefa primordial é ir às ruas e dialogar, organiza-lo pela base, através da mobilização.

Uma nova cara para o Cinema Icaraí

Parte do processo de reabertura do Cinema Icaraí foi concluído nesse fim de semana. Sete projetos foram avaliados por uma banca examinadora e a proposta escolhida conserva o espaço original do cinema, conforme o edital do concurso de ideias lançado pela UFF, em dezembro.

De acordo com o edital, estudantes de arquitetura e urbanismo teriam que desenvolver projetos e um deles seria usado como contribuição no projeto final da obra. Finalizada essa etapa, o próximo passo, agora, está à cargo da UFF e do Inepac, que deverão dar segmento às obras.

Além da sala de cinema, o projeto inclui salas de músicas, exposições, além de um espaço multiuso e um centro empresarial. A intenção é construir, na verdade, um centro cultural que possa ser alugado para empresas que queiram fazer eventos.

O reitor da UFF, Roberto Salles, defende a ideia de transformar o espaço em um ambiente autossustentável, mantido por recursos próprios. Eu acompanhei de perto toda a polêmica sobre o impasse do Cinema Icaraí e fico imensamente feliz ao falar sobre o futuro do símbolo da história de nossa cidade.

A luta dos defensores pela manutenção do cinema e pela manutenção da sua arquitetura é antiga. Tenho certeza que valeu a pena toda a mobilização a favor da preservação do prédio.

Mais ações para o Parque Estadual da Serra da Tiririca

Incentivar a visitação e a prática de atividades ambientais são algumas das ações que deverão acontecer este ano no Parque Estadual da Serra da Tiririca. A ideia é criar um Centro Cultural para que turistas e moradores tenham acesso à arte, fotografia e filmes relacionados ao meio ambiente, com foco na educação ambiental.

Uma série de melhorias já foram realizadas na infraestrutura do parque para receber melhor seus visitantes. E, no primeiro trimestre do ano, vamos ter inaugurada a  Unidade de Polícia Ambiental (UPAm), que vai cobrir toda a área de Niterói e Maricá.

A organização da estrutura do parque é fundamental, também, para oferecer boas condições para a prática do ecoturismo na região, facilitar o trabalho de fiscalização e ajudar na preservação ambiental da área.

A questão da preservação ambiental, inclusive, é um tema recorrente no meu blog. Sempre defendi projetos e ações ligadas à área verde de Niterói. Sou autor, por exemplo, da lei que propõe a criação da Área de Proteção Ambiental da Água Escondida (APA).

É de minha autoria, também, o projeto de lei que propõe o tombamento da Chácara do Vintém, no Bairro de Fátima, que guarda o primeiro manancial de água potável da cidade.

O Parque Estadual da Serra da Tiririca é muito querido pelos niteroienses e sua conservação é um ato de cidadania.

Metas para 2013

Esta semana vivi um momento muito importante. Na terça (04), retomei a Secretaria de Desenvolvimento Regional. Volto com garra e disposição. Estou pronto para dar continuidade aos projetos iniciados durante o período da campanha eleitoral, quando concorri à prefeitura da cidade. E já definimos as metas para 2013.

Este ano desenvolvi o projeto de urbanização da colônia pesqueira do Canto de Itaipu e da drenagem de dez sub-bacias da Região Oceânica de Niterói. Ano que vem, os projetos iniciados vão ganhar desdobramentos, como a Cidade da Pesca, o Programa de Urbanização de Comunidades Pesqueiras e o de Apoio à Infraestrutura das Cidades.

Vamos levar urbanização às comunidades de pesca de Jurujuba, em Niterói, e do Gradim, em São Gonçalo. Na Ceasa, vamos dar sequência e implementar novas ações para aprimorar o trabalho da Centrais de Abastecimento. Além de acompanhar, passo a passo, os avanços do Comperj no Estado.

Certamente 2013 será um ano de muito trabalho. Vamos continuar com grandes conquistas para Niterói.

UFF lança concurso de ideias para restaurar o Cinema Icaraí

Um dos primeiros passos para a restauração do Cinema Icaraí começou a ser dado. Ontem, a Universidade Federal Fluminense lançou o edital do concurso de ideias para a revitalização do espaço. Estudantes de arquitetura e urbanismo irão desenvolver projetos e a proposta vencedora será usada como contribuição ao projeto final da obra.

Enquanto vereador, fui o único a ir contra o projeto de lei que previa o destombamento parcial do prédio e somente com a intervenção do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac), em 2008, do qual fui forte apoiador, que conseguimos garantir o tombamento.

Em dezembro do ano passado, o edifício foi entregue à UFF depois de uma negociação entre a Prefeitura e o reitor da universidade, Roberto Salles, que conseguiu a verba da desapropriação junto ao MEC.

Fico imensamente feliz ao falar sobre o futuro no nosso Cinema Icaraí, símbolo da história da nossa cidade. A luta dos defensores pela manutenção do cinema e pela manutenção da sua arquitetura é antiga. Tenho certeza que valeu a pena toda a mobilização a favor da preservação do prédio. O Cinema Icaraí é nosso!

Niterói discute o meio ambiente

Ontem a OAB de Niterói promoveu o seminário “O Lixo em Debate” para traçar metas ambientais para a cidade em diversos aspectos, principalmente a educação ambiental. O objetivo do encontro foi de abordar e discutir soluções para os problemas da geração e destinação do lixo nos municípios brasileiros.

Desde que foi promulgada a lei 12.305/2010, que institui no Brasil a Política Nacional de Resíduos Sólidos, diversos debates já foram realizados para falar sobre a importância do desenvolvimento sustentável.

Durante o encontro, o superintendente de Políticas de Saneamento da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), Victor Zveibil, apresentou uma estimativa de que 66 dos 92 municípios fluminenses já destinam seu lixo para aterros sanitários. Em 2010, eram apenas 28. A meta estabelecida pela Lei Nacional de Resíduos Sólidos é de que até 2014 todos os municípios sigam o exemplo.

O termo desenvolvimento sustentável já faz parte do nosso dia a dia. Quando fui vereador elaborei o projeto de lei sobre o reuso das águas cinzas que ano passado foi aprovado. Foi um grande avanço para Niterói, já que essa água é despejada dentro da rede de água pluvial, entupindo os bueiros.

Sobre educação ambiental, tenho reparado que as pessoas estão mais preocupadas. Também como vereador, elaborei um projeto de lei para instituir na rede pública de ensino o programa de educação e sustentabilidade. A educação ambiental deve ser priorizada na aplicação da educação dos alunos, para que tenhamos adultos mais conscientes no futuro.

A sustentabilidade, aliás, é um tema recorrente que já citei em outros artigos:

A ideia sugerida no debate pelo presidente da Comissão de Direito Ambiental, Elio Ferreira, é confeccionar uma carta contendo os principais pontos abordados no debate para ser entregue até o final de dezembro aos responsáveis pela gestão pública de meio ambiente. Niterói, de fato, tem grandes problemas a serem enfrentados na área. Integrar os municípios em um só objetivo é uma boa iniciativa.

Acessibilidade em destaque

Niterói se destaca por ser uma das cidades que mais investe em infraestrutura para acessibilidade dos portadores de deficiência física no Brasil. Em vários pontos da cidade é possível encontrar rampas para cadeirantes, sinalização para cegos e ônibus adaptados, mas é visível a necessidade de mais investimentos. Até o fim do ano, duas novas medidas da Prefeitura em parceria com o Governo do Estado, deverão ser implantadas e prometem facilitar a vida destes moradores.

O projeto “Polígono Acessível”, que já está sendo usado, tem o objetivo de unir diversos pontos do Centro da cidade através de rampas, piso tátil e sinais sonoros de trânsito. A ideia é criar um caminho totalmente acessível, integrando pontos estratégicos do bairro, que foi escolhido por ser o de maior movimento.

Outro projeto, o “Praia sem Barreira”, trará acessibilidade aos portadores de deficiência nas praias da cidade. Serão instaladas esteiras sobre a areia para locomoção dos cadeirantes. Já na água haverá dois tipos de cadeiras com assentos reclináveis e boias. Uma alternativa confortável e muito segura.

Sou engajado na causa dos portadores de deficiência e parceiro da Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef) e da Associação Fluminense de Reabilitação. Conheço várias pessoas que possuem alguma deficiência física e posso afirmar que são cidadãos capazes. Sem dúvida, projetos como estes são iniciativas favoráveis que se somam ao processo de inclusão e desenvolvimento social. São as bases para que o portador de deficiência garanta sua autonomia.

Sempre trabalhei bastante em benefício destes niteroienses. É minha, por exemplo, a lei que determina a todas as farmácias e drogarias da cidade disponibilizar a lista de medicamentos genéricos em Braille. Também é minha a lei que obriga bancos e instituições financeiras a adaptarem suas agências e caixas eletrônicos, internos e externos, para permitir livre acesso aos portadores de deficiência às instalações. Fiz ainda, diversas indicações solicitando construções, reformas e fiscalização dos equipamentos públicos para os portadores de deficiência.

A acessibilidade é algo muito importante. Um tema cada vez mais discutido e que deve ser tratado com seriedade.

Implantação do Parque Municipal e preservação da área verde

Niterói possui uma extensa área verde, de aproximadamente 650.000m², entre os bairros de Fátima, Pé Pequeno, Cubango, Fonseca e São Lourenço. Esta área tem um enorme potencial para se tornar um Parque com infraestrutura de esporte, lazer e turismo.

Sou autor da lei que propõe a criação da Área de Proteção Ambiental da Água Escondida (APA) e autoriza a implantação do Parque Municipal que garante a recuperação e preservação da área e seu entorno, prevenindo a continuidade da degradação e ocorrência de ocupações irregulares. É de minha autoria também, o projeto de lei que propõe o tombamento da Chácara do Vintém, no Bairro de Fátima, que guarda o primeiro manancial de água potável da cidade.

Realizei diversas reuniões e audiências públicas para discutir o tema. A criação da APA é o primeiro passo de um projeto maior, que envolve a identificação e proteção da diversidade biológica, a revegetação e a recuperação das áreas desmatadas ou degradadas. Com a implantação do Parque, conseguiremos conter as ocupações irregulares e a manutenção das unidades de conservação.

Na minha trajetória política, sempre defendi projetos de preservação da área verde do município. Agora não seria diferente. Como prefeito, vou ampliar essas áreas, com implantação de novos parques municipais, além de fortalecer a Guarda Municipal para proteger as áreas de preservação permanente.

Niterói tem tudo para se tornar uma cidade onde se possa engrandecer o turismo, promover a educação ambiental, a cidadania e a capacitação profissional através de ações de preservação do meio ambiente.