Urbanização do Canto de Itaipu: um modelo de investimento para as colônias de pescadores

Na próxima terça-feira (29), daremos um importante passo para a requalificação urbana em colônias de pescadores do Estado do Rio de Janeiro. Será assinado o contrato para elaboração do primeiro projeto do Programa de Requalificação Urbana das Comunidades Pesqueiras – Canto de Itaipu – um dos lugares mais bonitos da Região Oceânica de Niterói. O projeto será a primeira experiência da Secretaria de Desenvolvimento Regional no sentido de oferecer mais qualidade de vida e trabalho para os pescadores do Estado.

O Canto de Itaipu já foi objeto de diversos estudos e projetos que procuravam preservar sua ambiência, no entanto, poucos chegaram ao estágio de execução. Por isso, estou engajado nesse desafio de tornar realidade esse desejo antigo dos pescadores e dos usuários deste bucólico local.

Nossa meta é estender esse programa para as colônias de pescadores do Estado do Rio. Os próximos projetos a serem elaborados serão para as colonias de Jurujuba (Niterói), Gradim, Pedrinhas, Pica-pau/Porto Velho (São Gonçalo) e Arraial do Cabo. Para essas comunidades pesqueiras da colônia Z-8 (orla da Baía de Guanabara), já está sendo elaborado os Termos de Referência para orientação da contratação de projetos.

Os pescadores do nosso estado nunca receberam a devida atenção que merecem. Comecei, então, a olhá-los de uma forma mais privilegiada. Muitos que procuram na pesca artesanal o sustento de suas famílias, esbarram em condições adversas para o pleno desenvolvimento do seu trabalho, como a precariedade da infraestrutura de apoio à atividade. Inclusive boa parte dos assentamentos localizados no entorno dessas áreas pesqueiras são inadequados. O projeto que estamos desenvolvendo irá não só aprimorar as condições de vida e trabalho desses profissionais, mas também preservar e fortalecer a tradição dessas colônias.

Iremos agir seguindo quatro eixos de ação. O primeiro trata da infraestrutura de apoio à atividade pesqueira. Para isso, destacamos pontos de suporte logístico e instalações mais adequadas ao trabalho desenvolvido. O segundo passo foi avaliar as condições dos assentamentos desses pescadores que ali residem com suas famílias. O terceiro ponto é o uso sustentável do solo e recomposição paisagística e ambiental.

A área possui um forte potencial paisagístico que vem sofrendo ambientalmente, sob ameaça de perder suas possibilidades de recuperação. Por isso, é importante promover o desenvolvimento das potencialidades locais, levando em consideração os aspectos socioeconômicos, culturais e ambientais. Por último, aliar o turismo, o esporte e o lazer ao valor cultural da pesca artesanal, favorecendo o desenvolvimento de atividades que fortaleçam a cultura da pesca artesanal e, consequentemente, seu crescimento econômico.

Postado em Fiperj, Secretaria de Desenvolvimento Regional e tageado com , , , , , por Felipe Peixoto. Favorite o link.

Sobre Felipe Peixoto

Sou Felipe Peixoto, niteroiense com muito orgulho, casado com Graziela, pai de Clara e Mariana e vice-presidente do PSB. Tenho 40 anos, todos eles vividos em Niterói. Minha paixão pela política vem desde a infância. Comecei bem cedo, aos 9 anos, instalando na garagem da minha casa, no Pé Pequeno, em Niterói, um comitê mirim para a campanha de Darcy Ribeiro a governador do Estado do Rio em 1986. Adquiri muitas experiências ao longo desses 30 anos, 18 deles dedicados ao serviço público, e todos essenciais para o meu amadurecimento e preparo para seguir firme, adiante, na luta em defesa por melhorias da qualidade de vida da população. Conheça mais sobre minha trajetória no meu site: www.felipepeixoto.com.br. Acompanhe lá detalhes das leis que apresentei na Assembleia Legislativa do Estado do Rio e na Câmara Municipal de Niterói, cidade onde nasci, sempre vivi e escolhi para continuar com minha caminhada, servindo ao povo e criando minhas filhas.

17 comentários em “Urbanização do Canto de Itaipu: um modelo de investimento para as colônias de pescadores

  1. Pingback: Metas para 2013 | Blog do Felipe Peixoto

  2. O desenvolvimento do projeto continua em pleno vapor, com consultas permanentes aos moradores. O projeto prevê uma qualificação de alto nível e está sendo conduzido pela equipe técnica da SEDRAP com muita competência.

  3. Seu partido é o atual responsável pelo péssimo estado em que se encontra a Praia de Itaipu. Quem tem a oportunidade de conferir pessoalmente quase cai pra trás com tamanho ABANDONO!!!! Ao meu modo de ver, te eleger é dar continuidade a essa BADERNA que nos assola!!! PDT em Niterói, se Deus quiser, NUNCA MAIS!!!!!

  4. Oi, Felipe
    Se a prefeitura quiser transforma aquela área em um complexo turistíco:
    – Centro cultural de tradições indígenas do estado do RJ, com a aldeia
    e a duna, igual em Porto Seguro.
    _ Centro cultural de tradições Caiçara na colônia de pescadores,os pescadores levando o turista para pescar e ensinando a prática(cobrando por pessoa no barco).
    – Passeio nas ruínas do museu e na igreja São Sebastião(+250 anos)
    -Passeio ecológico no morro das Andorinhas, com os Tradicionais como guia.
    Turismo gastrônomico nos bares da praia e lagoa de Itaipú.
    -Curso de mergulho nas piscinas do canto de Itaipú
    -Estacionamento, parque ,banheiros no largo de Itaipú.
    -Aquário e Instituto de pesquisa marinha Petrobrás/UFF nos fundos do parque indígena ao lado do canal da lagoa.
    – Estímulo a hotelaria com incentivos fiscais na área da antiga ABANERJ e nas residências, ex. Rua da Amizade( Solicitar ao IPHAN o aumento da taxa de ocupação do solo, não gabarito para fins de hotelaria-viabilidade ecônomica). Só isso!

  5. Espero que seja feito um trabalho de orientação com os pescadores moradores e comerciantes da Praia de Itaipu, para que ela seja preservada da melhor maneira, principalmente, por quem mais a ama e tira dali o seu sustento, e não retirar os comerciantes e moradores que ali estão a tantos anos para colocar outros que nem sequer sabem o que fazer e muito menos do passado e tradições do local.

  6. acho interessante. como morador da região oceânica aproveito para uma necessidade muito grande do acesso pela avenida Central que é um horror euma pista perigosissima que vem causando mortes atropelamentos etc… e ruas e vias de ida e volta que já deveriam estar asfaltadas ao longo da av. Central Espero que V.Sa. como futuro Prefeito de Niterói coloque isto como prioridade. Um grande abraço.

  7. Como cidadã e niteroiense, fico sempre extremamente feliz quando leio acerca de políticas públicas voltadas para grupo de pessoas que vivem à margem da atuação do Poder Público. Com efeito, é notório que a maioria das pessoas que exerce a milenar atividade da pesca artesanal, além de ter baixa escolaridade, não possui documentação profissional e enfrenta condições precárias de trabalho para o qual, na mais das vezes, não recebe nenhuma infraestrutura. Muito bom que você, com seu olhar indiscriminado, consegue enxergar esse fato que, há tempos, já entrou na esfera da cegueira de muitos e melhor ainda que, agora, você tem atribuição para poder mudar essa realidade desses cidadãos que também fazem parte da população de Niterói. Você, dentro de suas possibilidades, sempre buscando o melhor para todos indiscriminadamente!

  8. Não acredito mais em promessas de políticos, porque os políticos em geral, não pensam no bem comum, apenas agem em seu interesse e dos familiares. As promessas são feitas no período de eleição, depois que vencem, fogem dos eleitores e da imprensa, somem completamente.

    Apenas um recado:
    Não adianta fazer investimento em obras, se depois não há manutenção.
    A obra com pouco tempo, vai se estragando, deteriorando, principalmente porque o material usado é econômico e de baixa qualidade. Também, nós brasileiros, precisamos aprender a cuidar do patrimônio público, principalmente a higiene, incluindo os pescadores de Itaipú, que jogam os restos na areia da praia, atraindo os corvos e outros bichos, e desanima levarmos os visitantes para fazer turismo. É muita sujeira e falta de educação. É preciso uma campanha no Rio de Janeiro e Niterói, para ensinar as pessoas como cuidar da cidade, da sua casa, dos seus filhos, dos telefones públicos, das praças, dos jardins, das paradas de ônibus, das suas calçadas, e muito mais.

    Se for fazer, vai ser muito bom, mas que não seja apenas para ganhar votos.
    Boa Sorte!

    • Você acrdita que FELIPE PEIXOTO fará alguma coisa boa se for eleito? Ha, ha, ha!!! O sujeito foi vereador eleito pela Região Oceânica e nada fez por ela!!! A região continuou na LAMA do mesmo jeito… Culpa desse governo de abandono que aliás é do partido do FELIPE PEIXOTO: o maldito PDT!!!! Xô FELIPE, Niterói não precisa de você, mas sim de um governo PRESENTE!!!

  9. Parabenizo a iniciativa e como sugestão deixo exemplo do que está sendo feito em Jurujuba ,numa parceria Comunidade/Poder público nas discussões a cerca do projeto a ser realizado no bairro.
    Muitos Pescadores de Jurujuba migraram para outras atividades fora da pesca mas precisam de atenção pois ainda vivem de sua embarcação, agora com fretes para pescadores amadores já que não conseguiram mais seu sustento através da prática pesqueira.
    Jurujuba é hj além de Colonia de Pescadores , um bairro de intensa atividade turística e é preciso cuidado com qualquer intervenção que venha a ser feita no nosso bairro.

  10. Prezados,

    Sou morador da Região Oceânica e frequento as prais da região.
    O que observo é que a praia de Itaipú está completamente abandonada por todos. Pequenas ações poderiam tornar a praia mais agradável, como por exemplo construir rampas e escadas de acesso, vemos apenas cascalhos que dificultam o acesso principalmente de crianças e idosos. Sem falar nas construções irregulares que são feitas no local. Não vejo nenhum plano de melhoria, os flanelinhas ameaçam os frequentadores que desejam parar seus carros, os ambulantes deixam seus lixos após um dia de trabalho, cachorros frequentam a praia assustando crianças. Os donos das empresas de ônibus não colocam sequer um banheiro quimico para seus funcionários, mas ganham dinheiro com a exploração das linhas. Nunca houve uma campanha que convocasse toda a população da região para discutir as melhorias do local, deixando apenas para os ditos “pescadores” a decisão do que é melhor. Toda aquela região pertence a todos.

    At,

  11. E bonita e necessária essa ordenação pois ha muito tempo se vê abando não só nas praias mas na segurança e no cuidado das rua de Itaipu que nunca se deu atenção Itaipu e uma cidade mas parece que as autoridades ainda não se deram conta de seu real potencial humano social e político Itaipu precisa urgente de urbanização em suas ruas esburacadas dando aos seus moradores dignidade e respeito pois quem paga impostos deve ser retribuído de alguma forma e aqui só se paga mas não se tem. E hora de mudar e fazer política voltada para a grande população e não somente para pequenas áreas ou vias públicas principais visíveis aos olhos dos turistas e de uma parte da população que desconhece o abandono das ruas periféricas. Vamos la fazer. E dever e reconhecimento por quem lhe confiou um mandato.

  12. Essa iniciativa é bastante louvável, porém precisamos da atenção da Suípa, pois existem cachorro, gatos e outros bichos abandonados na praia se misturando aos banhista, inclusive criaças que se sentam na area e podem pegar uma doênça. Outros pontos que podemos destacar com problemas é o estacionamento sem a presença do poder público e as pessoas que vendem comida sem higiene, colocando em risco a saúde das pessoas.
    Att. Soares

    • Muito interessante sua colocação Adejacy, não sei se você observou os pescadores de outros lugares, pois, sempre há um gato perto de um pescador, assim como um cachorro perto de um segurança.
      Desde que era jovem sempre vi os gatos e cachorros de Itaipú, Jurujuba e em outras praias, mesmo assim nunca peguei uma doença que fosse transmitidas pelos mesmos. A causa a ser estudada não são os animais e sim o impacto que surgirá no local citado. Desculpe, mas, “precisamos é de mais segurança na região oceânica!”
      Eduardo / Piratininga / Niterói

  13. Excelente. Itaipu merece atenção. A colônia de pescadores é responsável por uma parcela importante do consumo de peixes na região.
    Aguadaremos o sucesso da iniciativa com muita expectativa.
    Parabéns pela iniciatva.

    • Confesso que tenho um pouco de vergonha 1.0, mas ne3o tnaltmeote online, na verdade a vergonha veio quando descobri que meus pais liam meu blog pessoal, inclusive quando meu pai falou que colocou como pe1gina inicial no computador do trabalho, e que mostrou aos amigos A partir dali confesso que me policiei mais para ne3o escrever qualquer coisa por le1 Mas aed entra outra queste3o, da imagem que eu acho que meus pais team de mim e tal, na verdade a que eu QUERIA que eles tivessem Mas aos poucos vou trabalhando isso, sempre estive MUITO online e considerava (e na e9poca realmente era) um mundo separado Hoje em dia e9 que tudo se misturou, antigamente ne3o existia nem a pretense3o de se conhecer algue9m, com quem vocea conversava por mensagens, ao vivo. Hoje, muitas vezes vocea conhece a pessoa ao vivo antes de online e ainda preciso me acostumar com isso, com o fato de que existem pessoas reais lendo e interagindo comigo

  14. Amigo Felipe
    Meus parabéns, que já se tornaram repetitivos porem sinceros, pelas atividades que v. vem desenvolvendo. Este caso do Canto de Itaipu é muito importante, tanto pela preservação do sitio arqueológico local como pelo suporte àqueles que desenvolvem ali sua atividade profissional.
    Fraternal abraço.
    Jorge Roberto Botelho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *